DICTUM

Sprichwort, adage, proverb, saw, saying, byword, proverbe, proverbio, refrán, frase proverbial, ditado, provérbio, przysłowie, Redensart, colloqualism, idiom, expression, phrase, tournure, poncif, dicton, expresión, frase hecha, locución, frase fatta, modo di dire, expressão idiomática, powiedzenie, powiedzonko, Zitat, quotation, citation, excerpt, quote, cita, citazione, detto, sentenza, passo, citação, Sentenz, sententia, proverbium, adagio, adagium, locutio, dictum, Spruch, carmen, elogium, pronuntatio, Redensart, phrase, collocation, locution

  • Atacar alguém ou alguma coisa com unhas e dentes.
  • Atacar bien la plaza.
  • Ataja el mal en sus comienzos.
  • Atajando para que otro enlace.
  • Atajar al principio el mal procura, si llega a echar raíz, tarde se cura.
  • Atakis lin horo malsaĝa.
  • Atakis teruro, ektremis la kruro.
  • Atan más pelos de coño que maromas de barco.
  • Atanzón, en cada casa un ladrón, en casa del alcalde, el hijo y el padre, y en casa del alguacil, hasta el candil.
  • Ataque à integridade física de alguém formal.
    var] Ataque à integridade moral de alguém formal.
  • Ataquen y ganemos.
  • Atar alguém de pés e mãos.
  • Atar as botas.
  • Atar bien el/su dedo.
  • Atar cabos.
  • Atar con tripas de cordero a un perro.
  • Atar corto.
  • Atar e pôr ao fumeiro, como o chouriço da preta.
  • Atar esa mosca/esas mosca por el rabo.
  • Atar la lengua.
  • Atar las manos.
  • Atar los bártulos.
  • Atar los perros con longaniza(s).
  • Atar/juntar/reunir/unir cabos.
  • Atardecer gris, mañana roja, saca el paraguas que te mojas.
  • Atardecer rojizo, amanecer soleado.
  • Atardecer rojizo, buen día mañana
  • Atardecer rojo, mañana gris, viajero, te puedes ir.
  • Atarse a la letra.
  • Atas? koruk yemi?, torununun di?i kama?m??.
  • Atascate que hay lodo.
  • Atásquense, marranos, que hay lodo.
  • Ataunen eta Zegaman, egunez ikusi eta gauez eraman.
  • Até a cabra morderá o homem mau.
  • Até a completa destruição.
  • Até à consumação dos séculos.
  • Até a coruja acha os filhos bonitos.
  • Até a formiga já tem catarro/já a formiga tem catarro.
  • Até a formiga quer companhia.
  • Até a guerra tem suas leis.
  • Até a liberdade.
  • Até a má sorte tem inconstância.
    var] Até a má sorte tem suas mudanças.
  • Até à medula dos ossos.
    var] Até à medula.
  • Até a meia-noite.
  • Até à morte, pé forte.
    var] Até a morte.
  • Até a mosca tem sua ira.
  • Até a mosquinha tem sua ira.
  • Até a ovelha ferida enfrenta quem a ameaça.
  • Até à ponta/raiz de os cabelos.
  • Até a ressurreição dos capuchos.
  • Até a saciedade.
  • Até a saturação.
  • Até a última moeda.
  • Até à vista.
  • Até aí morreu o Neves, afogado em cuspe.
    var] Até aí morreu o Neves, enforcado num pé de couve.
    var] Até aí morreu o Neves.
  • Até aí, santo Agostinho.
  • Ate and praised (God) is better than ate and was silence.
  • Até ao dar da mão há arrependão.
  • Até ao lavar dos cestos é vindima.
  • Até ao pescoço.
  • Até ao último tostão.
  • Até aos confins da redondeza da terra.
  • Até aos inimigos é bom mostrar-se agradecido pelas boas palavras.
  • Até aos olhos.
  • Até aos quarenta bem eu passo; dos quarenta em diante, ai a minha perna, ai o meu braço.
  • Até aos seis anos são crianças; dos sessenta acima voltam à infância.
  • Até aos vinte, evita a mulher; depois dos quarenta, foge dela.
  • Até aqui algum deus está olhando por nós.
  • Até aqui as coisas caminham tranqüilas.
  • Até aqui nos socorreu o Senhor.
  • Até aqui pude chegar.
  • Até aqui, mas não além.
  • Até aqui, pude, tive, fui.
  • Até as cinzas.
  • Até as coisas mínimas são úteis.
  • Até as coisas ridículas alcançam a glória, se não o impede a sorte.
  • Até as colunas de Hércules.
  • Até as lebres ousam saltar por cima do leão cego.
  • Até às orelhas.
  • Até as paredes devem ser temidas.
  • Até as paredes, que eram as únicas conhecedoras dos segredos, eram temidas.
  • Até as pedras falarão.
  • Até as pedras se encontram, quanto mais as criaturas.
    var] Até as pedras se encontram.
  • Até as rãs mordiam, se tivessem dentes.
  • Até as ruínas desapareceram.
  • Até atingir o objetivo.
  • Até cego vê isso.
  • Até certo ponto.
  • Até certo tempo.
  • Até chegar/vir/quando chegar/vier a mulher da fava-rica.
  • Até com a desgraça a gente se acostuma.
  • Até de defunto cobras imposto.
  • Até dizer basta.
  • Até dizer chega.
  • Até em Roma os homens morrem.
  • Até enjoar.
  • Até entre espinheiros nascem rosas.
  • Até entre os maus a virtude tem muita autoridade.
  • Até entre rosas se encontram espinhos.
  • Até entre rosas, espetos.
  • Até esperar, não é tarde.
  • Até esse dia.
    var] Até este dia.
  • Até este momento.
  • Até ficar farto.
  • Até hoje.
  • Até Homero às vezes cochila.
  • Até lá, não mais além.
  • Até logo!
  • Até mais não poder.
    var] Até mais não.
  • Até mais ver.
  • Até marimbondo tem casa.
  • Até mendigo inveja mendigo.
  • Até mesmo as raposas caem em armadilhas.
  • Até mesmo um único cabelo tem sua sombra.
  • Até meus próprios cães latem para mim.
  • Até mil desgraças acontecem entre o cálice e os lábios.
  • Até morrer, fazer bem e deixar dizer.
  • Até na dor há um certo prazer, especialmente se se chora no peito de um amigo que dê às lágrimas ou aprovação ou desculpa.
  • Até nas flores se encontra a diferença da sorte: umas enfeitam a vida, outras enfeitam a morte.
  • Até no sofrer há uma certa dignidade.
  • Até o absurdo.
  • Até o anoitecer.
  • Até o arado afiado se gasta na terra dura.
  • Até o asno não tropeça duas vezes na mesma pedra.
  • Até o bom Homero às vezes cochila.
  • Até o cabelo sutil faz sua sombra.
    var] Até o cabelo tem sua sombra.
  • Até o cão, nos sonhos, late para as pegadas da lebre.
  • Até o derramamento de sangue.
  • Até o dia de hoje.
    var] Até o dia do juízo.
  • Até o diabo, quando era moço, era bonito.
  • Até o extermínio.
  • Até o falso é verdadeiro, quando assim o decide o chefe.
  • Até o fim de sua vida.
    var] Até o fim dos tempos.
    var] Até o fim.
  • Até o final.
  • Até o infinito.
  • Até o limite das forças.
  • Até o limite.
  • Até o mais sábio erra.
  • Até o mendigo no momento certo pode muito.
  • Até o peito.
  • Até o qual.
  • Até o rato morde o homem culpado.
  • Até o rato morderá o culpado.
  • Até o sábio se engana.
  • Até o tolo reconhece o que aconteceu.
  • Até o último ceitil.
    var] Até o último suspiro.
    var] Até o último vintém.
    var] Até o último.
  • Até o velho deve aprender.
  • Até os animais reconhecem os benefícios.
  • Até os cisnes se tisnam.
  • Até os cozinheiros sabem disso.
  • Até os dedos me/lhe, etc. parecem hóspedes.
  • Até os fracos, reunidos, têm muito poder.
  • Até os gatos querem fazer sapatos.
  • Até os homens mais ferozes podem ser vencidos.
  • Até os homens mais medrosos podem ter um discurso ousado.
  • Até os limites da terra.
  • Até os mais prudentes cometem erros.
  • Até os médicos muitas vezes se enganam.
  • Até os melhores nomes, se não os chamarmos, tornam-se maus.
  • Até os mesmos cabelos da vossa cabeça todos eles estão contados.
  • Até os meus próximos me têm desamparado.
  • Até os quarenta bem eu passo, dos quarenta em diante, ai minha perna, ai meu braço.
  • Até os que por natureza são intolerantes e indomáveis suportarão o adulador.
  • Até os ratos saltam por cima do leão morto.
  • Até os sábios se enganam.
  • Até os tempos atuais.
  • Até os vinte evita a mulher, depois dos quarenta foge dela.
  • Até para enforcar-se uma bela árvore agrada.
    var] Até para enforcar-se uma bela árvore serve.
  • Até pelo modo de andar revelou-se uma verdadeira deusa.
  • Até polenta fria é esmola para o pobre.
  • Até prometer, sê escasso.
  • Até prova em contrário, presume-se que todas as coisas tenham sido feitas com legitimidade.
  • Até quando claudicareis vós para dois lados Se o Senhor é o Deus, segui-o; se porém o é Baal, segui-o.
  • Até quando dormirás tu, ó preguiçoso Quando te levantarás de teu sono
  • Até quando dormirás, ó preguiçoso Até quando não te levantarás do sono Levanta-te, pois ainda te resta um grande percurso.
  • Até quando murmurará contra mim esta péssima multidão
  • Até quando vos hei de suportar
  • Até quando, ó homens valentes, suportareis essas coisas
  • Até quando, Senhor Usquequo, Domine, clamabo, et non exaudies.
    Vulgata, Habacuc 1.2
  • Até quando, Senhor, chamarei eu e Tu não me escutarás
  • Até que a morte nos separe.
  • Até que acabe, ninguém se gabe.
  • Até que é robusto, nada de susto.
  • Até que se acabe, ninguém se gabe.
  • Até que tem, viva Jerusalem! Ao terminar, olhemos o ar!
  • Até rebentar.
  • Até S. Pedro o vinho tem medo.
  • Até sempre.
  • Até tempos melhores.
  • Até um arbusto velho pode ser transplantado.
  • Até um cabelo faz sombra.
  • Até um cego vê isso.
  • Até um pequeno esforço pode quebrar o que está rachado.
  • Até uma cabra morderá o culpado.
  • Até uma criança e um tolo podem dizer coisas adequadas.
  • Até ver, não é tarde.
  • Até ver.
  • Até.
  • Ate? dü?tü?ü yeri yakar.
  • Atear o fogo.
  • 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 181 182 183 184 185 186 187 188 189 190 191 192 193 194 195 196 197 198 199 200 201 202 203 204 205 206 207 208 209 210 211 212 213 214 215 216 217 218 219 220 221 222 223 224 225 226 227 228 229 230 231 232 233 234 235 236 237 238 239 240 241 242 243 244 245 246 247 248 249 250 251 252 253 254 255 256 257 258 259 260 261 262 263 264 265 266 267 268 269 270 271 272 273 274 275 276 277 278 279 280 281

    B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
  • operone