Portugiesische Weisheiten 7


Amos o do, servos o choram.

Ancio, trinta moradores e quarenta e um ladro.

Anda a cabra de roa em roa, como o bocejo de boca em boca.

Anda a raposa aos grilos.

Anda ao gosto do chefe, para seres do seu agrado.

Anda calado, custa do senado.

Anda como dromedrio.

Anda de teu amo ao sabor, se queres ser bom servidor.

Anda direito, e deixa ladrar.

Anda direito, se queres respeito.

Anda e anda, e nunca transpe.

Anda em capa de letrado muito asno disfarado.

Anda mo e enfia dedo.

Anda meio mundo a enganar o outro.

Anda meio mundo a enganar outro meio.

Anda o carro adiante dos bois.

Anda o demo s avessas e o carro adiante dos bois.

Anda o homem a trote por ganhar capote.

Anda o mundo s avessas.

Anda o saco atrs do atilho.

Anda o vinho com o azeite.

Anda quente, come pouco, bebe assaz e vivers.

Anda quente, vivers longamente.

Anda-lhe o p; fia-lhe o dedo.

Andam as lingias atrs dos ces.

Andam juntas em Deus a justia e a misericrdia.

Andando de dois, encurta caminho.

Andando de dois, se encurta caminho.

Andando ganha a azenha, e no estando queda.

Andando ganha a azenha, que no estando parada.

Andar caa com furo morto.

Andar a pago no pago no obra de fidalgo.

Andar a po emprestado, fome pe.

Andar s moscas.

Andar com a pulga atrs da orelha.

Andar com furo morto caa.

Andar com o tempo.

Andar como a abelha, de flor em flor.

Andar como gato por brasas.

Andar como sapo por alqueive.

Andar confiado, como quem no teme nem deve.

Andar de mal a pior.

Andar de torto em travs.

Andar e andar, ir morrer beira.

Andar em palpos de aranha.

Andar em roda viva.

Andar na corda bamba.

Andar na gua e perguntar por ela.

Andar no cavalo dos frades. (= Andar a p).

Andar no mundo por ver andar os mais.

Andar o carro adiante dos bois.

Andar o mundo s avessas.

Andar o po emprestado, fome pe.

Andar para no inchar.

Andar para trs como caranguejo.

Andar para ver e para saber.

Andar pelo p do gato.

Andar por onde anda a raposa.

Andar sempre com os cinco sentidos na palma da mo.

Andar sobre brasas.

Andar, andar, corpo a enterrar.

Andar, andar, e ir morrer beira.

Andar, ventura at a sepultura.

Andava na gua e perguntava por ela.

Ande eu farto e quente, e ria-se a gente.

Ande eu quente, e ria-se a gente.

Ande eu quente, ria-se a gente.

Ande o calor por onde andar, pelo Santo Antnio (13.6), h-de chegar.

Ande o frio onde andar, no Natal h-de chegar.

Ande por onde andar o Vero, h-de vir pelo S. Joo.

Andem as mos, que pintam as uvas.

Anel de ouro em focinho de porco.

Anel de ouro no para focinho de porco.

Angado pouco, a sbio redondo.

nimo confuso no toma p em gosto.

nimo livre no tem o corpo sujeito.

nimo nobre testemunha de si mesmo.

nimo vence a guerra, e no arma boa.

Ano bom de po e vinho.

Ano de nevo: ano de po.

Ano nevoso: ano formoso.

Ano novo, vida nova.

Anojam.se os compadres quando lhes dizem as verdades.

Anto era ano, curto de perna e mente.

Anto era pastor e guardava gado.

Anto era pastor: guardava ovelhas e tinha um co sem orelhas.

Ante el-rei cala, ou em coisas aceites fala.

Antes a criana chore que a me suspire.

Antes a feia de barriga cheia, que a bonita que de fome grita.

Antes a l se perca que a ovelha.

Antes a morte que a desonra.

Antes a morte que a m sorte.

Antes a morte que tal sorte.

Antes a ruim estrada que o ruim companheiro.

Antes almoar e jantar que dormir sem cear.

Antes anoitecer sem ceia, que acordar com dvidas.

Antes aqui que na farmcia.

Antes asno que me leve, que cavalo que me deixe.

Antes asno ser, que com asno contender.

Antes assim que amortalhado.

Antes barba branca para tua filha que moo de barba partida.

Antes boas palavras sem sentenas que sentenas sem boas palavras.

Antes bom burro que ruim cavalo.

Antes bom rei que boa lei.

Antes bom vagar que ruim pressa.

Antes burro que me leve que cavalo que me derribe.

Antes burro que me leve que cavalo que me derrube.

Antes burro vivo que letrado morto.

Antes burro vivo que sbio morto.

Antes cabea de gato que rabo de leo.

Antes calar que com doidos altercar.

Antes calar que mal falar.

Antes camonja que cega de todo.

Antes casada arrependida que freira aborrecida.

Antes casar que arder.

Antes causar inveja que d.

Antes cautela que arrependimento.

Antes cegues que mal vejas.

Antes chapeladas que facadas.

Antes coelho magro no mato que gordo no prato.

Antes coelho magro no mato, que gordo no prato.

Antes com bons a furtar, que com maus a orar.

Antes com os bons a furtar, que com os maus a orar.

Antes comprar que rogar.

Antes contente do que rico.

Antes coxo que perneta.

Antes da Pscoa vm os Ramos.

Antes da sopa, molha-se a boca.

Antes da sopa, molha-se a boca; sopa em meio, copo cheio; sopa acabada, goela lavada.

Antes dar a inimigos que pedir a amigos.

Antes dar a maus que pedir a bons.

Antes dar a ruins que pedir a bons.

Antes dar aos maus que pedir aos bons.

Antes dar tudo que tenho que dizer tudo que sei.

Antes dar um olho ao diabo que uma mo ao amor.

Antes das festas fazem-se as vsperas.

Antes de casar, arranja casa para morar, terras que lavrar e vinhas que podar.

Antes de casar, passa.

Antes de casar, sara.

Antes de consultar a fantasia, consulta a tua bolsa.

Antes de dar o remdio, tomar o pulso.

Antes de dar o remdio, toma-se o pulso.

Antes de entrar, pensa na sada.

Antes de entrar, pensar na sada.

Antes de escarnecer do coxo, v bem se andas direito.

Antes de falar, conta at dez.

Antes de falar, pe-te um pouco a pensar.

Antes de feito, conselho, e depois, esforo.

Antes de governar os outros, aprende a governar-te.

Antes de ir para a guerra, reza uma vez; antes de embarcar, reza duas vezes, e antes de casar, reza trs.

Antes de mais que de menos.

Antes de matar a ona, no lhe vendas a pele.

Antes de matar a ona, no se faz negcio com o couro.

Antes de matar a ona, no se vende o couro.

Antes de mil anos todos seremos brancos.

Antes de morder, v com ateno se pedra ou po.

Antes de se matar a ona, no se faz negcio com o couro.

Antes deitar sem ceia que acordar com dvidas.

Antes deixar a ladro que pedir a santo.

Antes deixar a maus que pedir a bons.

Antes deixar ao diabo que pedir a Deus.

Antes dentes que parentes.

Antes descoser que romper.

Antes desejado que aborrecido.

Antes dinheiro de cobre que luxo de pobre.

Antes dvida nova que pecado velho.

Antes do morro tem morro.

Antes dobrar que quebrar.

Antes dormir sem ceia que acordar com dvidas.

Antes embebedar que constipar.

Antes errado que mal emendado.

Antes errar com muitos que acertar com poucos.

Antes errar obedecendo que acertar sendo desobediente.

Antes escorregar do p que da lngua.

Antes eu minta que as novidades.

Antes excomunho de vigrio, que bno de p de burro.

Antes fanhoso que sem nariz.

Antes fato safado que enodoado.

Antes filha feia que por demais janeleira.

Antes filha mal casada que bem amancebada.

Antes filho de pobre que escravo de rico.

Antes focinho que sem nariz.

Antes fome do que sede.

Antes fome que fastio.

Antes forno por vizinho que escudeiro mesquinho.

Antes fuga a tempo que espera.

Antes fuga pronta que m espera.

Antes hoje que amanh.

Antes homem sem dinheiro que dinheiro sem homem.

Antes inveja que piedade.

Antes invejado que coitado.

Antes invejado que lastimado.

Antes lavrador que Nero.

Antes lazarento escondido no mato que gordo e ndio no papo do gato.

Antes lebre que leo.

Antes levar por engano que deixar por esquecimento.

Antes m estrada que mau companheiro.

Antes magro no mato que gordo no papo do gato.

Antes mar por vizinho que escudeiro mesquinho.

Antes marido feio e laborioso, que bonito e preguioso.

Antes marido velho e rico que moo com dois ceitis.

Antes merecer e no ter que ter e no merecer.

Antes minha face com fome amarela do que vergonha nela.

Antes minha face de fome amarela do que com labu ou vergonha nela.

Antes moreira que amendoeira.

Antes morrer arruinado que viver esfaimado.

Antes morrer honrado que viver desavergonhado.

Antes morte honrada que vida abatida.

Antes morte que m sorte.

Antes morte que vergonha.

Antes morto por ladro que por coice de asno.

Antes muitos poucos que poucos muitos.

Antes mulher de outro que coice de potro.

Antes na estrada em carro velho do que no mar em navio novo.

Antes nada fazer do que fazer nadas.

Antes no comear que no acabar.

Antes no ser contente que arrependido.

Antes o mar por vizinho do que cavaleiro mesquinho.

Antes o necessrio que o til.

Antes o queria perder que achar.

Antes para ns um baguinho que dois figos para o vizinho.

Antes pardal na mo que perdiz a voar.

Antes pecar que arder.

Antes perder a l que o carneiro.

Antes perder a vida que a esperana.

Antes perder um amigo que uma boa piada.

Antes perder um bom dito que um amigo.

Antes perderei a soldada que tantos mandados faa.

Antes pobre e honrado do que rico e ladro.

Antes pobre esfarrapado que rico desonrado.

Antes pobre honrado que rico injuriado.

Antes pobre honrado que rico ladro.

Antes pobre sossegado que rico atrapalhado.

Antes pobre, mas honrado, do que rico, mas ladro.

Antes pobreza honrada que riqueza roubada.

Antes podrido que mal comido.

Antes podrido.. que mal comido.

Antes pouco que nada.

Antes pr cadeia que pr-hospital.

Antes que cases olha o que fases.

Antes que cases, cata o que fazes, que no n que desates.

Antes que cases, olha o que fazes, no te arrases.

Antes que cases, olha o que fazes, que no n que desates.

Antes que cases, olha o que fazes.

Antes que cases, v o que fazes, porque no n que desates.

Antes que cases, v o que fazes.

Antes que conheas, no louves nem ofendas.

Antes que conheas, nem louves, nem ofendas.

Antes que entres, pensa na sada.

Antes que escarneas do coxo, v bem se marchas direito.

Antes que fales, pensa o que fazes.

Antes que fales, v o que dizes.

Antes que o mal cresa, corta-lhe a cabea.

Antes que o mal cresa, corta-se a cabea.

Antes que o mal cresa, corta-se-lhe a cabea.

Antes que o mal cresa, corte-se-lhe a cabea.

Antes que proves, no louves, nem reproves.

Antes que vs igreja, caga e mija.

Antes quebrar que dobrar.

Antes quebrar que torcer.

Antes queria comprar que rogar.

Antes quero asno que me leve e no cavalo fulo.

Antes quero asno que me leve que cavalo que me atire ao cho.

Antes quero asno que me leve que cavalo que me derrube.

Antes quero po enxuto que tal conduto.

Antes quero rasco folgado.

Antes quero trabalhar que chorar.

Antes quero velho que me honre que moo que me assombre.

Antes resvalo de p que de lngua.

Antes roto que esfarrapado.

Antes roto que nu.

Antes se adora o sol nascente que o poente.

Antes se d a Deus o que o diabo tem de levar.

Antes se perca a l que a ovelha.

Antes sem ceia do que sem candeia.

Antes ser aguilho do que boi.

Antes ser amado que temido.

Antes ser bom que parecer.

Antes ser e no parecer que parecer e no ser.

Antes ser ferro que boi.

Antes ser filho de pobre que escravo de rico.

Antes ser invejado que lamentado.

Antes ser invejado que lastimado.

Antes ser martelo que bigorna.

Antes ser que parecer.

Antes ser repreendido de quem quer bem, que ser louvado do adulador.

Antes s do que mal acompanhado.

Antes s que mal acompanhado.

Antes sobrar que faltar.

Antes sofrer o mal que faz-lo.

Antes sofrer o mal que pratic-lo.

Antes sofrer que morrer.

Antes tarde do que nunca.

Antes torcer que quebrar.

Antes torto que cego de todo.

Antes um "toma" que dois "te darei".

Antes um ignorante que um mau.

Antes um inimigo sbio que um amigo tolo.

Antes um naco de po com amor do que galinha com dor.

Antes um ovo com paz que um boi com guerra.

Antes um pardal na mo que uma perdiz a voar.

Antes um pssaro na mo que vois a voar.

Antes um pobre alegre que um rico apaixonado.

Antes um redondo "no" que um "talvez".

Antes um redondo "no" que um "veremos".

Antes uma vez no cu que dez porta dele.

Antes velha com dinheiro do que moa sem ceitil.

Antes velha com dinheiro que moa com cabelo.

Antes velho ajuizado que moo desatinado.

Antes velho com dinheiro que moo sem ceitil.

Antes viver como filho de pobres que como escravo de rico.

Antes viver pobre que morrer rico.

Antes vivo que amortalhado.

Antigamente o dono do cavalo andava na sela, hoje puxa pelo cabresto.

Antiguidade posto, e posto galo.

Antiguidade posto.

Anzol sem isca, peixe no belisca.

Ao afortunado, at os galos lhe pem ovos.

Ao agradecido, com todo o bem crido.

Ao agradecido, mais do pedido.

Ao alcaide e donzela ningum diga "se eu quisera".

Ao amigo e ao cavalo, no apert-lo.

Ao amigo e ao cavalo, no cans-lo.

Ao amigo generoso, nada lhe faz injria.

Ao amigo molestar, nem a rir nem a brincar.

Ao amigo o segredo diz, ter-te- preso pelo nariz.

Ao amigo que no certo, com um olho fechado e o outro aberto.

Ao amigo que pede no se diz "amanh".

Ao amigo, ama-o com o seu vcio.

Ao amigo, com seu vcio.

Ao amor, fogo e tosse, mal faz quem no lhe acode.

Ao arrendar, cantar; ao pagar, chorar.

Ao avarento falta o que no tem e falta o que tem.

Ao avarento, tanto lhe falta o que tem, como o que no tem.

Ao baixel sem esperana, Deus depara o porto.

Ao baixo todos os santos ajudam, ao cima nem o diabo empurra.

Ao bebedor no falta vinho, nem fiandeira, linho.

Ao bem calar chamam santo.

Ao bem, busc-lo, e ao mal, estorv-lo.

Ao bem, busca-o, e ao mal, espera-o.

Ao bobo, muda-lhe o jogo.

Ao boi que remi, nada lhe di.

Ao boi, pelo corno; ao homem, pela palavra.

Ao bom amigo com teu po e teu vinho.

Ao bom amigo, com teu po e com teu vinho.

Ao bom amigo, com teu po e teu vinho.

Ao bom calar chamam santo.

Ao bom cavalo, espora; ao bom escravo, aoite.

Ao bom comer ou mau comer, trs vezes beber.

Ao bom dars, e do mau te afastars.

Ao bom dia, abre-lhe a porta, e ao mau te aparelha.

Ao bom entendedor meia palavra basta.

Ao bom pagador no di o penhor.

Ao bom pano, na arca lhe sai o amo.

Ao bom tudo dars, e do mau te afastars.

Ao bom varo, terras alheias ptria so.

Ao bom varo, terras alheias sua ptria so.

Ao cabo de cem anos todos seremos calvos.

Ao cabo de cem anos, os reis so viles, e ao cabo de cento e dez, so os viles reis.

Ao cabo de um ano, tem o criado as manhas do amo.

Ao co e ao palreiro, deixa-os no sendeiro.

Ao casamento segue-se o arrependimento.

Ao cego no do cuidado os espelhos.

Ao cego, muda-lhe o fito.

Ao coelho ido, conselho vindo.

Ao comprar, te arremanga.

Ao confessor e ao letrado confessa o teu pecado.

Ao confessor e ao letrado, no o tenhas enganado.

Ao correr da pena.

Ao delicado, pouco mal o tem atado.

Ao derradeiro morde o co.

Ao diabo e mulher nunca falta que fazer.

Ao doente forte a gua medicina.

Ao doente que de vida, a gua lhe medicina.

Ao doido e ao touro, d-lhe curro.

Ao espantado sua sombra lhe basta.

Ao falar no mau, aparelhar o pau.

Ao faminto d alimento, e Deus te dar sustento.

Ao feito, remdio; ao por fazer, conselho.

Ao ferreiro da maldio, se tem ferro, falta-lhe carvo.

Ao Fevereiro e ao rapaz perdoa tudo o que faz, se o Fevereiro no for secalho e o rapaz no for ladro.

Ao filho do vizinho, limpa-lhe o monco e mete-o em casa.

Ao fim de contas tudo so pontas.

Ao fim se canta a glria.

Ao frigir dos ovos o vers.

Ao frigir dos ovos se ver.

Ao frigir o veremos.

Ao gastador nunca falta que gastar, nem ao jogador, que jogar.

Ao gato, por ladro, no lhe ds de mo.

Ao gato, por ladro, no o tires de tua manso.

Ao gato, por ser ladro, no o tires de tua manso.

Ao gosto danado o doce amargo.

Ao grande que te sobranceiro, no emprestes o teu dinheiro.

Ao homem amado, a fortuna lhe d a mo.

Ao homem aplicado, todos lhe do a mo.

Ao homem comedor, nem coisa delicada, nem apetite no sabor.

Ao homem de esforo, a fortuna lhe d a mo.

Ao homem de esforo, a fortuna lhe pe o ombro.

Ao homem farto, as cerejas lhe amargam.

Ao homem feliz, nasce-lhe a filha primeiro.

Ao homem maior, d-lhe a honra.

Ao homem medroso, tudo o estremece.

Ao homem mesquinho, basta-lhe o burrinho.

Ao homem mesquinho, basta-lhe um burrinho.

Ao homem ousado a fortuna estende a mo.

Ao homem ousado, a fortuna lhe d a mo.

Ao homem ousado, a fortuna lhe pe a mo.

Ao homem ousado, a fortuna lhe pe o ombro.

Ao homem pobre, caldeiro de cobre.

Ao homem pobre, pano fino, cntaro de cobre.

Ao homem rico, a fama lhe casa os filhos.

Ao ignorante sempre aborrece o sabedor.

Ao inimigo que foge, ponte de prata.

Ao inimigo que te vira a espalda, ponte de prata.

Ao invejoso, emagrece-lhe o rosto e incha-lhe o olho.

Ao lavrador descuidado, os ratos lhe comem o semeado.

Ao lavrador preguioso levam os ratos o precioso.

Ao lavrador preguioso, os ratos lhe comem o precioso.

Ao lobo, muda-lhe o jogo.

Ao madeiro sai a acha, pois de tal acha, tal racha.

Ao manhoso no descubras teu peito.

Ao marido, prudncia; mulher, pacincia.

Ao marido, serve-o como amigo, e guarda-te dele como inimigo.

Ao mau bcoro, boa lande.

Ao mau caminho, dar-lhe pressa.

Ao mau costume, corta-lhe a perna.

Ao mau costume, quebra-lhe a perna.

Ao mau pagador, em farelos.

Ao mau todos perseguem.

Ao mau vento, volta-lhe o capelo.

Ao medico ao advogado e ao padre diz-se-lhe a verdade.

Ao mdico e ao abade fale-se sempre a verdade.

Ao mdico, ao advogado e ao abade falar a verdade.

Ao mdico, ao advogado e ao abade, falar a verdade.

Ao mdico, ao advogado e ao padre falar a verdade.

Ao mdico, ao letrado e ao abade falar a verdade.

Ao mdico, ao letrado e ao abade, falar verdade.

Ao mdico, confessor e ao letrado, no os tenhas enganados.

Ao mdico, confessor e letrado, no o tenhas enganado.

Ao medo sobejam olhos.

Ao meio dia ou carrega ou aluvia.

Ao meio-dia, ou carrega ou alivia.

Ao meio-dia, ou carrega, ou alivia.

Ao melhor amigo, o melhor tiro.

Ao melhor galgo escapa a lebre.

Ao melhor letrado cai a pena.

Ao menino e ao borracho mete Deus a mo por baixo.

Ao menino e ao borracho pe Jesus a mo por baixo.

Ao menino e ao borracho pe-lhe deus a mo por baixo.

Ao menino e ao borracho, pe-lhes Deus a mo por baixo.

Ao menos, entendo que entendo.

Ao mentiroso convm ter boa memria.

Ao mentiroso no se guarda verdade.

Ao mentiroso no vale verdade falar.

Ao mestre, a reverncia, e aproveita sua experincia.

Ao meu inimigo livre Deus de pleitos, e a mim, dele e deles.

Ao moo e ao galo, um ano.

Ao moo mal mandado, pr-lhe a mesa e mand-lo ao recado.

Ao moinho vai a gua.

Ao nascermos, comeamos a morrer.

Ao olho doente at a luz incomoda.

Ao p da letra.

Ao p da silveira padece a videira.

Ao p de tomateiros no h maus cozinheiros.

Ao p de um bom estmago, coincidiu sempre uma boa alma.

Ao p do feto no busques tmaras.

Ao pecado velho, penitncia nova.

Ao peixe fresco, gasta-o cedo, e havendo tua filha crescido, d-lhe marido.

Ao pequeno passarinho, pequeno ninho.

Ao perdido, perder-lhe o sentido.

Ao perigo, com tento, e ao remdio, com tempo.

Ao pobre at os ces latem.

Ao pobre e ao nogal todos fazem mal.

Ao pobre proveitoso acompanhar com o poderoso.

Ao pobre falta muito; ao avarento, tudo.

Ao pobre no proveitoso acompanhar o poderoso.

Ao pobre no prometas, e ao rico no faltes.

Ao pobre o ouro se transforma em cobre.

Ao pobre, at os ces lhe mijam nas botas.

Ao pobre, at os ces lhe mijam nas pernas.

Ao porco e ao genro, mostra-lhe a casa, e vir cedo.

Ao primeiro canto do galo fugiu a mulher do Gonalo.

Ao que comer demais, abre-lhe o garfo a cova.

Ao que demais comer, abre-lhe o garfo a cova.

Ao que erra perdoa-se uma vez e no trs.

Ao que erra, perdoa-lhe uma vez, mas no trs.

Ao que est feito, remdio; ao por fazer, conselho.

Ao que faz mal, nunca lhe faltam achaques.

Ao que faz mal, nunca lhe faltaro achaques.

Ao que mal vive, o medo o persegue.

Ao que muitos burros toca, sempre algum lhe fica atrs.

Ao que no leal no pouco no confies o muito.

Ao que vai adega, por vez se lhe conta, beba ou no beba.

Ao quinto dia vers que ms ters.

Ao quinto dia, vers o ms que ters.

Ao rei pertence usar de franqueza, pois tem por certo no cair em pobreza.

Ao revs a vestir, ande-se assim.

Ao rico mil amigos se deparam; ao pobre, seus irmos o desamparam.

Ao rico no devas, e ao pobre no prometas.

Ao rico, crescem-lhe os bois.

<<< operone >>>


DEUTSCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79


ENGLISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20


FRANZÖSISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49


ITALIENISCH
1 2 3 4


LATEINISCH
1 2 3 4


PORTUGIESISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20


SPANISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10