Portugiesische Weisheiten 5


A quem est so, a gua cura.

A quem faz casa ou se casa, a bolsa lhe fica rasa.

A quem faz erro e, podendo, mais no faz, por bom o ters.

A quem foi do seu mau despenseiro, no fies teu dinheiro.

A quem hs de dar de cear, no te doa dar de merendar.

A quem hs de rogar, no deves anojar.

A quem hs de rogar, no deves assanhar.

A quem hs de rogar, no hs de agravar.

A quem hs de rogar, no hs de assanhar.

A quem hs-de dar de cear no te doa dar(-lhe) de merendar.

A quem lhe doer, sofra-se.

A quem m fama tem, nem acompanhes, nem digas bem.

A quem madruga Deus ajuda.

A quem mais vive, mais coisas lhe acontecem de pesar.

A quem mal queiras, um rocim lhe vejas; e a quem mais mal, um par.

A quem mal vive, o medo o segue.

A quem matar teu pai, no lhe cries o filho.

A quem matares o pai, no lhe cries o filho.

A quem medo ho, o seu logo lhe do.

A quem mente, cai-lhe um dente.

A quem mordeu a cobra, guarde-se dela.

A quem muito dorme, dorme-lhe a fazenda.

A quem muito se abaixa, a calva lhe aparece.

A quem muito se abaixa, o rabo lhe aparece.

A quem muito se abaixa, v-se-lhe o rabo.

A quem muito se agacha, v-se-lhe o rabo.

A quem muito tem que fazer, sempre sobra lazer.

A quem muito tem, do-lhe mais.

A quem muito tem, mais se d.

A quem muito tem, mais se dar.

A quem muito tememos, morto o queremos.

A quem nada deseja, nada falta.

A quem nada deseja, nada lhe falta.

A quem nada tem, Deus o mantm.

A quem nada tem, nada o espanta.

A quem no cr verdades, dizem mentiras.

A quem no dvamos vida, de galochas vai missa.

A quem no fala, Deus no o ouve.

A quem no gasta, o pouco abasta.

A quem no gasta, o pouco basta.

A quem no pede deus no ouve.

A quem no pede, no o ouve Deus.

A quem no quer acreditar, so inteis todos os sermes.

A quem no se roga, no v boda.

A quem no sobeja po, no crie co.

A quem no sobeja po, no pode ter co.

A quem no sobeja po, no sustenta co.

A quem no sobeja po, no sustente co.

A quem no tem fazenda, no peas peita.

A quem no traz bragas, costuras o matam.

A quem nasceu para ser pobre, o ouro se torna em cobre.

A quem o demo tomou uma vez, sempre lhe fica um jeitinho.

A quem o diabo tomou uma vez, sempre lhe fica o jeito.

A quem obra bem, no lhe faltam abonadores.

A quem peneira e amassa, no furtes fogaa.

A quem prometo, no falto.

A quem quer bem, nada detm.

A quem quer bem, nada difcil.

A quem quer bem, nada o detm.

A quem quer Deus ajudar, o vento lhe apanha lenha.

A quem quer fazer mal, no lhe faltaro pretextos.

A quem quer mal ao vizinho, o seu vem pelo caminho.

A quem quer nada difcil.

A quem quer no faltam meios.

A quem quer, no lhe faltam meios.

A quem sabe agradecer, h-se-lhe de saber dar.

A quem sabe esperar ensejo, tudo vem a seu tempo e desejo.

A quem sabe no faltam meios.

A quem se faz mel, as moscas o comem.

A quem se faz ovelha, come-o o lobo.

A quem se muda, Deus o ajuda.

A quem servir a carapua, que a ponha.

A quem servir a carapua, que a vista.

A quem tanto v, um olho lhe basta.

A quem tarde se levanta cedo anoitece.

A quem tarde se levanta, cedo anoitece.

A quem te der a cerda, d-lhe uma perna.

A quem te der a pssara, d-lhe uma asa.

A quem te gabar a vila, gaba-lhe a cidade.

A quem tem cabea, no lhe faltam carapuas.

A quem tem fome d o teu po; ao triste d-lhe o corao.

A quem tem muito, do-lhe mais.

A quem tem mulher formosa, castelo na fronteira, vinha na carreira, nunca lhe falta canseira.

A quem tem mulher formosa, castelo na fronteira, vinha na carreira, nunca lhe faltar canseira.

A quem tem sede a gua lhe mezinha.

A quem tem seu po no forno, podemos dar do nosso.

A quem tem vida, a gua fria mezinha.

A quem tem vida, a gua fria lhe mezinha.

A quem torto nasce, nenhum enfeite adorna.

A quem trabalha, Deus ajuda.

A quem trate com Deus, nada lhe falta.

A quem tudo quer nada se lhe d.

A quem tudo quer saber nada se lhe h-de dizer.

A quem tudo quer saber, nada se lhe diz.

A quem tudo quer, nada se lhe d.

A quem tudo te pode tirar, d-lhe o que te pedir.

A quem vela, tudo se revela.

A quietao do nimo o verdadeiro descanso do corpo.

A quilha para quem a trilha.

A quinta roda do carro no faz seno embaraar.

A racha sai acha.

A raia balana a cauda, mas no provoca maremoto.

A raiva m conselheira.

A raiz da virtude a humildade.

A raposa ama enganos, o lobo, cordeiros, e a mulher, elogios.

A raposa ama enganos, o lobo, cordeiros, e a mulher, louvores.

A raposa da barba ruiva conforme faz assim cuida.

raposa dormente, nada lhe cai na barriga.

raposa dormente, no lhe amanhece galinha no ventre.

raposa dormida, no lhe cai comida na boca.

A raposa faz o que o leo no consegue.

A raposa faz pela semana com que ao domingo no v igreja.

raposa indolente, no lhe cai a comida no dente.

A raposa muda de pele, mas no de manha.

A raposa muda de pelo, mas no de manha.

A raposa muda de pelo, mas no de vezo.

A raposa muda de pelo, mas no muda de natureza.

A raposa no mata galinha onde tem os filhos.

A raposa prega s galinhas.

A raposa se conhece pela cauda.

A raposa tanto vai ao ninho, que um dia deixa o focinho.

A raposa tem manha por sete homens; a mulher tem manha de sete raposas.

A raposa tem sete manhs e a mulher manha por sete raposas.

A raposa tem sete manhas, e a mulher tem a manha de sete raposas.

A razo alheia deve ser adjetiva e no substantiva.

A razo d nimo ao covarde.

A razo d costas ao covarde.

A razo d liberdade.

A razo das razes a experincia.

A razo a prova da verdade.

A razo e a verdade fogem, quando ouvem disputar.

A razo dos homens, mas a justia de Deus.

A razo dos homens.

A razo fruta do tempo; as paixes, de todo momento.

A razo molde do bem.

A razo prova da verdade.

A razo to forte que at os fortes querem ter razo.

A razo tudo na vida.

A razo uma luz que faz descobrir as entidades e relaes intelectuais, como a do sol, os objetos e qualidades materiais.

A razo espanta o medo.

A razo est com os poderosos.

A razo mata a razo, e o cajado mata a lebre.

A razo mata a razo, e o cajado, a lebre.

A razo mata a razo.

A razo no faz ofensa.

A razo nem sempre anda unida justia.

A razo por si se descobre.

A razo tira o medo.

A razo, a quem a tem.

A razo, ainda que severa, sempre amiga e sincera.

A razo, quanto mais, melhor.

A realidade o funeral das iluses.

A realidade nunca d tanto quanto a imaginao promete.

A regra pe-se na boca do saco.

A regra se pe na boca do saco.

A religio necessria ao homem feliz para no abusar, ao infeliz para no desesperar.

A religio to boa companheira na adversidade, como excelente companheira na ventura.

A repetio a me do estudo.

A repreenso em adversidade no serve.

A rs aguilhoada caminho direito vai.

A resposta branda a ira quebranta.

A rico no devas e a pobre no prometas.

A rico no devas, a pobre no prometas.

A rico no devas, e a pobre no prometas.

A rico no prometas, e a pobre no faleas.

A ricos no devas, e a pobres no prometas.

A ricos, sobejam-lhe amigos.

A rio revolto, ganncia de pescador.

A rio revolto, ganhana de pescador.

A riqueza adquirida pela usura enche a vida do homem de amargura.

A riqueza cria inveja e dio.

A riqueza no conhece amizade.

A riqueza no est em ter muito, mas em se contentar com pouco.

A riqueza pertence a quem a come, e no a quem a guarda.

A riqueza sem a virtude mais desastrosa que a misria.

A riqueza, quanto mais tem, mais deseja.

A rir, a rir, muitas verdades se dizem.

A rocim velho, cabeadas novas.

A roda anda, anda, mas tambm desanda.

A roda da fortuna anda e desanda.

A roda da fortuna anda mais do que a do moinho.

A roda da fortuna gira.

A roda da fortuna nunca uma.

A roda da fortuna tanto anda como desanda.

A roda pior do carro a que faz mais barulho.

rola e ao pardal no engana o temporal.

rola e ao pardal, no engana o temporal.

A rola geme, e palra o estorninho.

A rosa nasce no meio de espinhos.

A roupa faz o homem.

A roupa suja lava-se em casa.

A rua de todo o mundo.

A rua pblica.

A rua pertence a todos.

A ruim ao fica com quem a faz.

A ruim capelo, mau sacristo.

A ruim comprador, levar-lhe ruim brocado.

A ruim mato ides fazer lenha.

A ruim no h casa forte.

A ruim ovelha deita a perder o rebanho.

A ruim ovelha pe o rebanho a perder.

A ruim ovelha, a l se lhe pega.

A ruim ovelha, a l se lhe peja.

A ruim vizinha empresta a agulha sem linha.

A ruim, ruim e meio.

A s poltica filha da razo e da moral.

A salada bem salgada, pouco vinagre e bem azeitada. (A salada quer-se com vinagre deitado por um sumtico, azeite por um prdigo e mexida por um tolo.).

salada bem salgada, pouco vinagre, bem azeitada.

A salada quer-se com vinagre deitado por um somtico, azeite por um prdigo, e mexida por um tolo.

A salada quer-se temperada por um cego e mexida por um louco.

A salvo est quem repica o sino.

A salvo est quem repica.

Santa Maria, no lhe cantes viglia.

A santos que no conheo, no lhe rezo nem ofereo.

A santos que no conheo, no lhes rezo nem ofereo.

A santos que no conheo, nem rezo nem ofereo.

A sardinha de Abril v-la e deix-la ir.

A sardinha de S. Joo unta o po.

A sardinha mal guardada faz o ladro.

sade dos abades bebem os reitores.

A sade dos velhos mui remendada.

A sade o maior tesouro.

A sebe dura trs anos, o co trs sebes, o cavalo trs ces, o homem trs cavalos, o corvo trs homens, e o elefante trs corvos.

A segundo so os tempos, assim os tentos.

A segura fazenda com pacincia se ganha.

A semana do trabalhador tem seis dias, a do preguioso tem seis amanhs.

A semente da mo pegar ou no, mas a da boca pega toda.

A senhor arteiro, servidor ronceiro.

A senhor de palha, vassalo de ao.

A seu salvo est o que repica os sinos.

A seu salvo est quem repica os sinos.

A seu tempo o rei perdoa.

A seu tempo se colhem as peras.

A seu tempo vm as uvas e as mas maduras.

A seu tempo vm as uvas, quando so maduras.

A silva sempre pica.

A simpatia d amigos, e o interesse, companheiros.

A simpatia faz nascer a amizade, a complacncia sustenta-a, a familiaridade mata-a.

A sobeja confiana faz desfalecer nas obras.

A soberba no quer dever, e o amor prprio no quer pagar.

A soberba, quanto mais sobe, tanto maior queda d.

A sociedade bem governada, quando os magistrados obedecem s leis, e os cidados aos magistrados.

A sogra e o furo s do lucro debaixo do cho.

A soldado novo, cavalo velho.

A solido para o esprito o que a dieta para o corpo.

sombra da nogueira no te deites a dormir.

A sombra de um homem vale mais que cem mulheres.

sombra do burro entra o co no moinho.

sombra do milheiro come o pardal.

A sombra passa, e a luz fica.

A sombra passa; a luz fica.

A sorte acaba um dia.

A sorte ajuda s vezes, o trabalho sempre.

A sorte ajuda os audazes.

A sorte ajuda os loucos.

A sorte anda com os ces.

A sorte bate uma vez porta de cada pessoa.

A sorte de uns o azar de outros.

A sorte cega e faz cegos.

A sorte cega.

A sorte como um raio: nunca se sabe onde vai cair.

A sorte para quem a tem.

A sorte est lanada.

A sorte faz os parentes, e a escolha, os amigos.

A sorte protege os audazes.

A sorte protege os ousados.

A sorte quem d Deus.

A sorte quem d Deus; a vida o homem procura.

A sua casa traz o homem com que chore.

A tal ofensa, tal sentena.

A tal pergunta, tal resposta.

A tal porta, tal talho.

A tal trabalho, tal salrio.

A talhada para quem a come.

A talhada no garfo dos outros parece melhor.

A tardana arrecada o bem dobrado.

A tardana em toda coisa nojosa.

A teia no tear, o galo a cantar, a chamin a fumegar, deixa o co a ladrar.

tela urdida Deus manda o fio.

A tempo o ferro mezinha.

A tenda pr tendeiro.

A tenda quere-se com quem a entenda.

A tentao nasce da ocasio.

tera-feira, no cases a filha, no urdas a teia, nem partas em navio para terra alheia.

A terra cobre o erro dos mdicos.

A terra come muita coisa boa.

A terra cria boas ervas e ms.

A terra cria ervas boas e ms.

A terra lhe seja leve, com o Po de Acar por cima.

A terra no seno um ponto no universo.

A terra o criou, a terra o h-de comer.

terra onde fores ter fars como vires fazer.

terra onde fores ter, fars como vires fazer.

terra onde fores ter, faz como vires fazer.

terra onde fores ter, faze como vires fazer.

terra onde fores ter, faze o que vires fazer.

A terra, assim como cria o bom, cria o mau.

A terra, posto que frtil, se no descansa, faz-se estril.

A tesoura do caldeireiro no corta pano e corta ferro.

A teu advogado e a teu abade sempre dize verdade.

A teu amigo d galinha gorda de ps amarelos.

A teu amigo dize mentira; se te guardar puridade, dize-lhe a verdade.

A teu amigo no encubras teu segredo, que dars causa a perd-lo.

A teu amigo, dize-lhe mentira; se te guardar verdade, dize-lhe puridade.

A teu amigo, ganha-lhe um jogo e bebe-o logo.

A teu amigo, se te guardar puridade, dize-lhe a verdade.

A teu criado farta-o bem e v-lo-s calado.

A teu criado, farta-o bem, e v-lo-s calado.

A teu filho e a teu amigo, po e castigo.

A teu filho, bom nome e bom ofcio.

A teu filho, po e castigo.

A teu rei no ofendas, nem lances em suas rendas.

A teu rei nunca ofendas, nem lances em suas rendas.

A ti digo, filha; entende-me tu, nora.

A ti o digo eu filha, entende-me tu nora.

A ti o digo filha, entende-o tu nora.

A todo direito corresponde um dever.

A todos sobeja nas coisas alheias o conselho que nas prprias falta.

A toque de caixa.

A torto e a direito, nossa casa at o teto.

A torto e a direito.

A torto ou a direito, minha casa at o teto.

A torto ou a direito, nossa casa at o teto.

A touro morto grande lanada.

A traidor, traidor e meio.

A trancos e barrancos.

A trindade Deus amou.

A tristeza aperta o corao.

A tristeza com esperana agua o entendimento, e a desesperada consome-o.

A tristeza corrompe a natureza.

A tristeza passada redobra a alegria presente.

A triz matou quem quis.

A truta e a mentira, quanto maior melhor.

A truta e a mentira, quanto maior, melhor.

A truta e a mentira, quanto maior, tanto melhor.

A tu por tu, como na taverna.

A tua batata est assando.

A tua fama longe soa e mais depressa a m que a boa.

tua mesa e alheia no te sentars com a bexiga cheia.

tua mesa, nem alheia, no te assentes com a bexiga cheia.

A tudo chega quem ama.

A tudo se pode atrever, quem tudo sabe sofrer.

A tudo vence o amor.

A ltima das vaidades do homem o epitfio.

A ltima gota d?gua faz transbordar o copo.

A ltima gota transborda o copo.

A ltima palha matou o burro.

A um co danado, todos a ele.

A um engano, outro engano.

A um falso, dois traidores.

A um ruim, ruim e meio.

A um tempo assoprar e sorver, no pode ser.

A um traidor, dois aleivosos.

A um tredo, dois aleivosos.

A um tredor, dois aleivosos.

A uma boca, uma sopa.

A unhas e dentes.

A unio faz a fora.

A nica coisa que se deve dar de graa bom-dia.

A uns morrem as vacas, a outros parem os bois.

A uns morrem as vacas; a outros parem os bois.

A uns pago, a outros dou o dinheiro.

A uns parem as vacas, e a outros parem os bois.

A uns parem os bois, a outros morrem os bezerros.

A uns parem os bois; a outros morrem as vacas.

A v esperana engana o homem.

A vaca bem cozida e mal assada.

A vaca do pobre quando h-de parir morre.

A vaca foi para o brejo.

A vaca que no come com os bois, ou comeu antes, ou comer depois.

A vaca, bem cozida e mal assada.

A vaidade do enfeite uma verdadeira maldio.

A vaidade do rico o recurso do pobre.

A vaidade fora-nos a fazer mais coisas contra nossa vontade do que a razo.

A vantagem de quem sabe, est na ignorncia de quem no sabe.

A variedade deleita.

A variedade deleita: nem sempre galinha, nem sempre rainha.

A variedade fonte que mata a sede.

A velha com a cana muito anda.

A velha e a cortia curadas se querem.

A velhaco, velhaco e meio.

A velhice descobre os erros da mocidade.

A velhice mal desejada.

A velhice segunda meninice.

A velhice um pesado fardo.

A velhice um pesado nus.

A velhice uma eterna doena.

A velhice uma segunda meninice.

A velhice faz o homem prudente.

A velhice imprime mais rugas no esprito que no rosto.

A velhice mesma uma doena.

A velhice no est nos anos.

A velhice no presta, mas todos a querem.

A velhice no tem cura.

A velhice nunca vem s.

A velho recm-casado, rezar-lhe por finado.

A ventre farto o mel amarga.

A ventre farto, o mel amarga.

A ventura maior a que menos dura.

A ventura no vence o merecimento entre sabedores.

A ventura pouco dura.

A ventura que se realiza deixa de o ser.

A ventura, no a tem quem no a busca.

A ver vamos, como diz o cego.

A verdade amarga, e a mentira doce.

A verdade amarga.

A verdade amarga; a mentira doce.

A verdade anda na herdade.

A verdade bem se v.

A verdade com o tempo se descobre.

A verdade contenta-se com poucas palavras.

A verdade da boca do mau deve tomar-se com salva.

A verdade da boca do mau deve-se tomar com salva.

A verdade d estima, e a mentira, privana.

A verdade dispensa enfeites.

A verdade di.

A verdade amarga, a mentira doce.

A verdade amarga.

A verdade apanhar.

A verdade clara; a mentira, sombra.

A verdade como o azeite, vem sempre tona da gua.

A verdade como o azeite: vem sempre tona.

A verdade como o azeite: vem sempre ao lume d'gua.

A verdade dura nos vcios e doce nas adversidades.

A verdade fcil de entender-se.

A verdade falar claro.

A verdade filha de Deus.

A verdade filha do tempo.

A verdade manca, mas chega sempre a tempo.

A verdade e o azeite andam tona d'gua.

A verdade e o azeite andam de cima.

A verdade e o azeite andam sempre ao de cima.

A verdade e o azeite biam sobre a falsidade.

A verdade e o azeite sempre biam acima d'gua.

A verdade para ser dita.

A verdade ensina o caminho, mas a mentira confunde toda a gente.

A verdade est no fundo do poo.

A verdade est no vinho.

A verdade gera dio.

A verdade jaz no fundo do poo.

A verdade logo vai por diante.

A verdade manda Deus que se diga.

A verdade na arte apenas a sinceridade das impresses do artista.

A verdade no quer enfeites.

A verdade no se pode esconder, por mais que a encubram.

A verdade no sofre dissimulao.

A verdade no sofre dissimulaes.

A verdade no sofre estar muito tempo encoberta.

A verdade no tem ps e anda.

A verdade pode ser combatida, mas no vencida.

A verdade por si se descobre.

A verdade provoca dio.

A verdade sai da boca das crianas.

A verdade sempre aparece.

A verdade sempre vem tona.

A verdade tem asas.

A verdade tem vergonha de estar escondida.

A verdade tudo vence.

A verdade vem sempre ao lume da gua.

A verdade vence.

A verdade, ainda que amarga, se traga.

A verdade, deixe-ma Deus dizer.

A verdade, Deus a amou.

A verdadeira afeio na longa ausncia se prova.

A verdadeira amizade dura uma eternidade.

A verdadeira beneficncia dos governantes a justia.

A verdadeira coragem tem sempre algum recurso.

A verdadeira igualdade existe no tmulo, e no existe seno l.

A verdadeira sapincia destri a falsa.

A vergonha de si prprio o maior suplcio da vida.

A vergonha freio das culpas e a verdade das desordens do mundo.

A vergonha est no crime, no na pena.

A vergonha est no crime, no no arrependimento.

A vergonha revela os remorsos que se pretende ocultar.

A viagem mais rpida quando se tem boa companhia.

A vida a quem no pesa, no cansa.

A vida de um velho parece-se com a chama de uma vela numa corrente de ar.

A vida do corteso uma contnua escravido.

A vida e a confiana s se perdem uma vez.

A vida ao; a inatividade morte.

A vida bela, os homens que do cabo dela.

A vida cheia de altos e baixos.

A vida como cebola: descasca-se chorando.

A vida como uma vela acesa ao vento.

A vida curta, a arte longa.

A vida louca, nela eu estou de passagem.

A vida prazer de quem no tem saber.

A vida ruim, mas ningum quer morrer.

A vida sonho.

A vida um mistrio de que a f tem o segredo.

A vida um sono de que a morte nos desperta.

A vida uma escola: enquanto vivemos, aprendemos.

A vida uma eterna luta.

A vida uma luz ao vento.

A vida uma seta que voa.

A vida uma sombra que passa.

A vida empregada em diversos negcios no segura em nenhum.

A vida humana sem religio, viagem sem roteiro.

A vida humana, sem religio, viagem sem roteiro, navegao sem bssola.

A vida infeliz com a bem afortunada o sono iguala.

<<< operone >>>

DEUTSCH
001 002 003 004 005 006 007 008 009 010 011 012 013 014 015 016 017 018 019 020 021 022 023 024 025 026 027 028 029 030 031 032 033 034 035 036 037 038 039 040 041 042 043 044 045 046 047 048 049 050 051 052 053 054 055 056 057 058 059 060 061 062 063 064 065 066 067 068 069 070 071 072 073 074 075 076 077 078 079 080 081 082 083 084 085 086 087 088 089 090 091 092 093 094 095 096 097 098 099 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 181 182 183 184 185 186 187 188 189 190 191 192 193 194 195 196 197 198 199 200 201 202 203 204 205 206 207 208 209 210 211 212 213 214 215 216 217 218 219 220 221 222 223 224 225 226 227 228 229 230 231 232 233 234 235 236 237 238 239 240 241 242 243 244 245 246 247 248 249 250 251 252 253 254 255 256 257 258 259 260 261 262 263 264 265 266 267 268 269 270 271 272 273 274 275 276 277 278 279 280 281 282 283 284 285 286 287 288 289 290 291 292 293 294 295 296 297 298 299 300 301 302 303 304 305 306 307 308 309 310 311 312 313 314 315 316 317 318 319 320 321 322 323 324 325 326 327 328 329 330 331 332 333 334 335 336 337 338 339 340 341 342 343 344 345 346 347 348 349 350 351 352 353 354 355 356 357 358 359 360 361 362 363 364 365 366 367 368 369 370 371 372 373 374 375 376 377 378 379 380 381 382 383 384 385 386 387 388 389 390 391 392 393 394 395 396 397 398 399 400 401 402 403 404 405 406 407 408 409 410 411 412 413 414 415 416 417 418 419 420 421 422 423 424 425 426 427 428 429 430 431 432 433 434 435 436 437 438 439 440 441 442 443 444 445 446 447 448 449 450 451 452 453 454 455 456 457 458 459 460 461 462 463 464 465 466 467 468 469 470 471 472 473 474 475 476 477 478 479 480 481 482 483 484 485 486 487 488 489 490 491 492 493 494 495 496 497 498 499 500 501 502 503 504 505 506 507 508 509 510 511 512 513 514 515 516 517 518 519 520 521 522 523 524 525 526 527 528 529 530 531 532 533 534 535 536 537 538 539 540 541 542 543 544 545 546 547 548 549 550 551 552 553 554 555 556 557 558 559 560 561 562 563 564 565 566 567 568 569 570 571 572 573 574 575 576 577 578 579 580 581 582 583 584 585 586 587 588 589 590 591 592 593 594 595 596 597 598 599
ENGLISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
FRANZÖSISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49
ITALIENISCH
1 2 3 4
LATEINISCH
1 2 3 4
PORTUGIESISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
SPANISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10