Portugiesische Weisheiten 20


Enterrado, perdoado.

Entra o beber, sai o saber.

Entrada de leo, sada de co.

Entrada de leo, sada de sendeiro.

Entradas de leo, sadas de (sendeiro/cordeiro).

Entradas de leo, sadas de cordeiro.

Entradas de leo, sadas de sendeiro.

Entra-lhe por um ouvido e sai pelo outro.

Entram as palavras por um ouvido e saem pelo outro.

Entrar com o p direito.

Entrar como Pilatos no credo.

Entrar em Aveiro sem sapatos.

Entrar lambendo e sair mordendo.

Entrar por um ouvido e sair por outro.

Entre a boca e a mo, vai o bocado ao cho.

Entre a cruz e a gua benta.

Entre a cruz e a caldeirinha.

Entre a honra e o dinheiro, o segundo o primeiro.

Entre a pedra e o mar, quem se ferra o mourisco.

Entre a pra e o queijo (=no final da refeio).

Entre amigos e soldados, cumprimentos so escusados.

Entre amigos honrados, cumprimentos so escusados.

Entre amigos no se sofre corao dobrado.

Entre amigos, vista basta.

Entre as virtudes mais de louvar sofrer injrias e depois perdoar.

Entre couve e couve, alface.

Entre dez homens, nove so mulheres.

Entre dizer e fazer, muita coisa h a meter.

Entre dois dentes molares, nunca metas os polegares.

Entre duas pedras, no metas as mos.

Entre duas verdes, uma madura.

Entre falar e fazer, muito h que dizer.

Entre falar e fazer, muito h que meter.

Entre gado ruim h pouco que escolher.

Entre gente honesta basta a palavra.

Entre guerra e paz, quem mal sai, mal jaz.

Entre honra e dinheiro, o segundo o primeiro.

Entre ignorantes, mais dano faz o cobioso que o ladro.

Entre irmos no metas as mos.

Entre judeus, judeu como eles.

Entre marido e mulher (no metas/no se mete/nunca metas) a colher.

Entre marido e mulher no metas a colher.

Entre marido e mulher no se mete a colher.

Entre marido e mulher ningum meta a colher.

Entre marido e mulher ningum mete a colher.

Entre marido e mulher nunca metas a colher.

Entre menino e Tom, trs dias .

Entre morte e casamento, cessa arrendamento.

Entre mortos e feridos algum h-de escapar.

Entre mortos e feridos, algum h de escapar.

Entre mortos e feridos, algum h de escapar.

Entre mortos e feridos, salvaram-se todos.

Entre muitos, falar pouco.

Entre o dizer e o fazer h um longo caminho a percorrer.

Entre o malho e a bigorna.

Entre o martelo e a bigorna.

Entre o princpio e o fim, h sempre um meio.

Entre o prometer e o dar, tua filha hs de casar.

Entre o vencedor e.

Entre os dois, venha o diabo e escolha.

Entre os mortos e feridos algum h de escapar.

Entre os Santos e o Natal Inverno natural.

Entre pai e irmos, no metas as mos.

Entre pais e irmos, no metas as mos.

Entre parentes e irmos ningum meta as mos.

Entre ponto e ponto, mordedura de asno.

Entre ricos e pobres no h parentesco.

Entre santa e santo, parede de cal e canto.

Entre um quente e dois fervendo.

Entre vencedor e vencido, fica um nu e outro vestido.

Enxame de Junho nem que seja como punho.

Enxame de Maro apanha-o no regao.

Enxugar gelo.

ramos trinta, pariu nossa av.

Erguem-se as tripeas, abatem-se as cadeiras.

Errados comeos, dificultosos fins.

Errando que se aprende.

Errar de humanidade.

Errar dos homens.

Errar humano, perdoar divino.

Errar humano, perseverar diablico!.

Errar humano, persistir no erro burrice!!.

Errar humano, persistir no erro burrice.

Errar humano.

Errar humano.Persistir no erro burrice.

Errar prprio do homem.

Erro da cabea pago pela cabea.

Erro pr em perigo quem no para se pr nele.

Erro no paga dvida.

Erros de filhos, culpas de mes.

Erros de mdico, a terra os cobre.

Erros por igual: no sabendo, responder, e sabendo, perguntar.

Erudito sem obra nuvem sem chuva.

Erudito sem obras nuvem sem chuva.

Erva crua, deit-la na rua.

Erva daninha depressa cresce.

Erva m cresce depressa.

Erva m mata a boa.

Erva m sempre vingar.

Erva m, no a cresta a geada.

Erva m, no a empea a geada.

Erva m, no lhe empece a geada.

Erva ruim asinha arrebenta.

Erva ruim asinha rebenta.

Erva ruim cresce muito.

Erva ruim cresce rpido.

Erva ruim geada no mata.

Erva ruim no a cresta a geada.

Erva ruim no a queima a geada.

Erva ruim no a queima o sol.

Erva ruim, a geada no mata.

Erva ruim, no a queima a geada.

s como o Jos da Adria, quanto v, quanto cobia.

s como o ripano, que s serve de ano a ano.

s como o ripano, que s serve de uma coisa.

s pobre? No tenhas gosto.

Escapei do trovo e dei no relmpago.

Escasso quem das palavras tem d.

Escoa-se o tempo, sem o sentirmos.

Escolhe a dana quem paga o msico.

Escorregar no cair, meio caminho andado.

Escorregar no cair, mas meio caminho andado.

Escorregar no cair.

Escravo e besta muar se ho de poupar.

Escreve antes que ds, e recebe antes que escrevas.

Escreve as injrias sobre a areia e grava os benefcios sobre o mrmore.

Escreve Deus s vezes o direito com letras tortas.

Escreve devagar, que eu tenho pressa.

Escrevem-se na areia os favores e gravam-se no metal as ofensas.

Escreveu no leu, o pau comeu.

Escreveu, no leu, o pau comeu.

Escrivo, ladro.

Escusas de mau pagador, ouvidos de mercador.

Escuta cem vezes, e fala uma s.

Escuta mil vezes, e no fales mais que uma.

Escuta os conselhos dos outros e segue o teu.

Escutando, falando e errando que se aprende a falar.

Escutar com orelha de palmo.

Esfalfar-se at deitar os bofes fora.

Esfolar a enguia pelo rabo.

Esfolar algum com usuras.

Esfregar os olhos, s com os cotovelos.

Esmola a Mateus, esmola aos teus.

Esmola com brevidade, pouca importunidade.

Esmola s merc para quem pede.

Esmola, quando muita, o santo desconfia.

Esmolando Mateus, esmolou para os seus.

Esmolou Mateus, esmolou pelos seus.

Esmolou So Mateus, esmolou para os seus.

Espada na mo do sandeu, perigo de quem lha deu.

Espada na mo do sandeu, perigosa para quem lha deu.

Espada por espada, lana por lana.

Espancar cachorro morto.

Espantalho sem avesso, nem direito.

Espantar a caa.

Espera a morte para louvar a vida e a tarde para louvar o dia.

Espera de teus filhos o que a teus pais fizeres.

Espera de teus filhos o que fizeres a teus pais.

Espera do filho o que fizeste ao pai.

Espera morto que cozam as couves.

Espera o melhor e prepara-te para o pior.

Espera que a comida lhe caia do telhado.

Espera que as cotovias lhe caiam j assadas na boca.

Espera quem serve, e teme quem ama.

Esperai embora muito, mas contentai-vos com pouco.

Esperana no ganho diminui canseira.

Esperando marido e cavaleiro, chegam-me as tetas ao bragueiro.

Esperar virtude do forte.

Esperdiar no grandeza.

Esperdcio de rico economia de pobre.

Espertar o co que dorme.

Esperteza, quando muita, vira bicho e come o dono.

Espinho piniquento de pequeno j traz ponta.

Espinho que h de picar no to fcil de arrancar.

Espinho que h de picar vem logo de bico para cima.

Espinho que pinica, de pequeno traz a ponta.

Espiou-se a roca, acabou o linho.

Esprito sem bondade abelha sem mel.

Esposo aborrecido poucas vezes fica honrado.

Esposo aborrecido pouco fica honrado.

Esquece donde vem, cuidando donde vai.

Esquecemo-nos dos bens de que gozamos e s nos ocupamos e queixamos dos males que sofremos.

Esquecer-se do bem, lembrar-se do mal.

Esquivana aparta amor.

Essa boa e escolhida que seguida e no vencida.

Essa casa farta e cheia como uma colmeia.

Esse meu amigo, que mi no meu moinho.

Esse rei, que no conhece lei.

Esse louva o nu, que no tem nenhum.

Esse mal fars, que andes e no comers.

Esse modo de proceder vos h de dar na cabea.

Est a Candelria a chorar, est o inverno a passar.

Est a Candelria a rir, est o inverno para vir.

Est a carne no garavato, porque no h gato.

Est a chover e a fazer sol, e a raposa a encher o fole.

Est a chover e fazer sol e a raposa a encher o fole.

Est a tinir (=Est sem dinheiro).

Est duro.

Est farta e cheia como uma colmeia.

Est mais perdido que cego em tiroteio.

Est mais por fora que mo de afogado.

Est mais por fora que umbigo de vedete.

Est na cadeia, mas no foi por roubar nada a ningum.

Est na cara.

Est na hora da ona beber gua.

Est nas ltimas.

Esta vida so dois dias e o Carnaval so trs.

Esta vida so dois dias, e o carnaval so trs.

Esta vida so dois dias.

Estado real no tira amor natural.

Estalajadeiro porta, sinal de poucos fregueses.

Estalar a castanha na boca.

Estalar por saber uma coisa.

Estamos todos no mesmo barco.

Estando alegre, no leias carta logo, para que no nasa cuidado novo.

Esto verdes.

Estar a balana pela fieira.

Estar a olhar para qualquer coisa como um boi para um palcio.

Estar s moscas.

Estar azul de fome.

Estar careca de saber.

Estar cheio de si.

Estar com algum como o co com o gato.

Estar com as mos na massa.

Estar com o p na cova.

Estar com o sentido em Caparica.

Estar com o sentido em Frana.

Estar com os ps na cova.

Estar com um abacaxi para descascar.

Estar com um p no caixo.

Estar com um pepino na mo.

Estar com uma batata quente nas mos.

Estar com uma mo sobre a outra.

Estar comendo brisa.

Estar como ferro na frgua.

Estar como o Belchior, cada vez pior.

Estar como o pato na lama.

Estar como o vilo em casa de seu sogro.

Estar como peixe fora d'gua.

Estar como peixe n'gua.

Estar como vilo em casa de seu sogro.

Estar em Aveiro sem sapatos.

Estar em guerra aberta com algum.

Estar em palpos-de-aranha.

Estar entre a cruz e a caldeirinha.

Estar entre a espada e a parede.

Estar entre o martelo e a bigorna.

Estar entre talas.

Estar fora de si.

Estar mais contente que gato com trambolho.

Estar mais perdido do que cego em tiroteio.

Estar na aldeia e no ver as casas.

Estar na berlinda.

Estar na horta e no ver as couves.

Estar na igreja e no ver os santos.

Estar nas graas de algum.

Estar no mato sem cachorro.

Estar no mesmo barco.

Estar o diabo feito vaca porta do aougue.

Estar por fora.

Estar por um fio.

Estar sempre com a caninha na gua.

Ests mais contente que o gato com trambolho.

Estas-te a rir ou queres c vir?.

Estava a lua atrs do forno.

Este conselho s: causa inveja, no causes d.

Este amigo, que mi no meu moinho.

Este meu amigo, quem mi no meu moinho.

Este homem no teme que o teto o esmague.

Este mundo d mais voltas do que cobra em areia quente.

Este mundo de quem mais apanha, e o outro de quem o ganha.

Este mundo um fandango, e tolo quem no o dana.

Este mundo um rebolo.

Este mundo uma bola, e quem anda nele que se amola.

Este mundo uma bola, tanto anda como desanda.

Esteja a ma e amadurea, l vir quem a merea.

Esteja a pera na pereira, no caia, nem apodrea, no faltar quem a merea.

Esteja eu quente, ria-se a gente.

Estejam as tripas cheias, que elas levam as pernas.

Estende as pernas conforme o tapete.

Estende o p conforme o lenol.

Estende-se como vilo em casa de seu sogro.

Estende-se o p conforme o lenol.

Estende-te, perna, l vir quem te governe.

Esticar as canelas.

Estmago agradecido no bom amigo.

Estmago vazio no tem ouvidos.

Estopas ao p do fogo no esto seguras.

Estorninhos e pardais, todos querem ser iguais.

Estorninhos e pardais, todos somos iguais.

Estou falando com o corao nas mos.

Estou falando com o dono da porcada, e no com os porcos.

Estrada aberta caminho.

Estrada batida, estrada sabida.

Estrada de mil lguas comea-se por uma passada.

Estrada de valento o caminho do cemitrio.

Estraga o fub e poupa o farelo.

Estropiar o canastro a algum.

Estuda e sabers, guarda e ters.

Estuda e sabers, trabalha e ters.

Eu bem te dizia Maria que papas noite faziam azia.

Eu c no tenho pevides na lngua para lhe cuspir.

Eu como tu, tu como eu, o diabo nos juntou.

Eu como tu, tu como eu, um a outro o diabo nos prendeu.

Eu conheo a farinha torrada para o meu feijo.

Eu conto o caso como o caso foi.

Eu duro e tu duro, quem levar o maduro?.

Eu e o meu cavalo, ambos temos um cuidado.

Eu me escondo do amigo que, comendo o seu sozinho, quer comer o meu comigo.

Eu no guardo mgoas mas no sofro de amnsia.

Eu poderei pouco, ou diro que no sou louco?.

Eu quero, eu posso, eu sou!.

Eu senhora e tu menina, quem h de varrer a casa?.

Eu sou voc amanh.

Eu te ensinarei quem o Librio.

Eu te farei ver quem o Librio.

Evitai as aparncias do mal.

Exagero acreditar todos e, erro, no acreditar ningum.

Excesso de justia, excesso de injustia.

Excessos so demasias.

Exemplos faro mais que doutrina.

Exrcito bem provido tarde ou nunca vencido.

Existem pessoas que nascem sorrindo, vivem fingindo e morrem mentindo.

Existir, sofrer.

Experincia que no di, pouco ou nada aproveita.

Experimentar em cabea alheia.

Expiraram-lhe as palavras nos lbios.

Faca de parentes no tem fio.

Faca na barriga dos outros no di.

Faa o que digo, no faa o que fao.

Faa o que eu digo, mas no faa o que eu fao.

Faa o que eu digo, no faa o que eu fao.

Faa o que tiver de fazer, mas no faa errado.

Faca que corta, d talho sem dor.

Faa que nem rdio velho, nem ligue.

Faa seu sermo, mas no bata no plpito.

Faa-as como quiser, quem as paga minha mulher.

Faa-as quem as fizer quem as paga a minha mulher.

Faa-se justia, embora desabem os cus.

Faa-se o milagre, embora o faa o diabo.

Fcil ao sabedor aprazer ao mau, se quiser errar.

Fcil louvar o que no se h de invejar.

Fcil no amar, fcil no aborrecer.

Facilmente acreditamos aquilo que queremos.

Fados e lados fazem ditosos os desgraados.

Fala a boca o que sente o corao.

Fala baixo que as paredes tm ouvidos.

Fala de lisonjeiro, sempre v e sem proveito.

Fala do lisonjeiro, sempre v e sem proveito.

Fala pouco e bem, sers algum.

Fala pouco e bem, ter-te-o por algum.

Fala pouco, diz a verdade, gasta pouco, e no devas.

Fala Roldo, e fala por seu mal.

Fala, para que eu te conhea.

Falai aos vossos e guardai o vosso.

Falai do ruim e olhai para a porta.

Falai no lobo, ver-lhe-eis a pele.

Falai no mal que ele sempre aparece.

Falai no mau que ele sempre aparece.

Falai no mau, aparelhai o pau.

Falai no mau, aprontai o pau.

Falai no mau, preparai o pau.

Falai no mau, que ele sempre aparece.

Falai no Mendes, porta o tendes.

Falai no Mendes, aqui o tendes.

Falai no Mendes, e porta o tendes.

Falai no ruim, logo aparece.

Falam em alhos, responde em bugalhos.

Falamos muito por ver e saber.

Falando do diabo ele aparece.

Falando do diabo, aparece o rabo.

Falando no bom, prepara-lhe o po.

Falar a ponto e favas contadas.

Falar bem no custa a ningum.

Falar bocados de ouro.

Falar com sete pedras na mo.

Falar de corao e bofes lavados.

Falar de farto.

Falar de palanque.

Falar do arns e nunca o vestir, todos o fazemos.

Falar despender, escutar adquirir.

Falar fcil, fazer que difcil.

Falar flego.

Falar prata, calar ouro.

Falar grego.

Falar mais que o preto do leite.

Falar mais que pobre no sol.

Falar mal dos outros fcil, difcil falar bem.

Falar no enche barriga.

Falar no diabo, e o diabo aparecer.

Falar no mau e aparelhar o pau.

Falar no mau, aprontar o pau.

Falar no mau, olhar para a porta.

Falar no mau, preparar o pau.

Falar pelos cotovelos.

Falar pelos sete cotovelos.

Falar portugus claro.

Falar portugus velho e relho.

Falar portugus.

Falar sem cuidar atirar sem apontar.

Falar sem pensar atirar sem apontar.

Falar verdade a mentir.

Falar, falar, no enche barriga.

Falas a gaguejar, ests-me a enganar.

Falas de mel, corao de fel.

Fala-se no diabo e aparece-lhe o rabo.

Falas-me a guaguejar, ests-me a enganar.

Fale embora o mentiroso uma verdade, que parece falar sempre debalde.

Falem cartas, calem barbas.

Falem mal de mim, mas falem.

Falo-lhe em alhos, responde-me em bugalhos.

Falo-lhes em alhos, respondem-me com bugalhos.

Falou o boi e disse "bu".

Falou o boi e disse "um".

Falso amor umas vezes d alegria, outras, dor.

Falso como manta de retalhos.

Falso por natura, cabelo negro e barba ruiva.

Falso por natureza, cabelo negro, barba ruiva.

Falta de azeite, consumio das torcidas.

Falta de azeite, desgraa das torcidas.

Falta de notcias boa notcia.

Falta de notcias, boas notcias.

Faltando a familiaridade, falta a amizade.

Falta-nos ainda muito por ver e saber.

Falta-nos muito por ver e saber.

Fama sem proveito faz dor de peito.

Fama sem proveito faz mal ao peito.

Famlia cresceu, economia em casa.

Famlia criada, paz arrasada.

Fars primeiro aos meus, depois aos alheios.

Fars primeiro aos teus, depois aos alheios.

Fardel de pedinte nunca cheio.

Fardel de pedinte nunca est cheio.

Farei primeiro aos meus, ento aos alheios.

Farejar e no dar com a toca.

Farinha apurada, no ta veja sogra nem cunhada.

Farinha que levanta parede.

Farinha gabada, no ta veja sogra nem cunhada.

Farinha pouca, meu piro primeiro.

Farinha ruim no d bom po.

Farinha seca no de comer.

Farnel de pedinte nunca cheio.

Fartar, gatos, que dia de entrudo.

Farta-te gato que dia de Entrudo.

Farta-te, gato, que dia de entrudo.

Far-te-ei a barba, far-me-s o topete.

Farto est o carneiro, quando marra o companheiro.

Fartura de lobo trs dias dura.

Fartura faz bravura.

Fatos e no palavras.

Favas as primeiras, cerejas as ltimas.

Favas das mais baratas, cerejas das mais caras.

Favas me fartam, favas me matam.

Favas o Maio as d, o Maio as leva.

Favas, as primeiras; cerejas, as ltimas.

Favas, das mais caras; cerejas, das mais baratas.

Favor ao comum, favor a nenhum.

Favor ao comum, favor ao nenhum.

Favor recebido, favor esquecido.

Favores alegados pagos esto.

Faz a tua ceara onde cante a cigarra.

Faz bem jejuar depois de jantar.

Faz bem jejuar, depois de jantar.

Faz contas com a hspeda e vers o que te fica.

Faz e barato, venders por cem.

Faz e barato, venders por quatro.

Faz mais quem quer do que quem pode.

Faz muito quem faz bem o que faz.

Faz o bem no olhes a quem.

Faz o que deves, e s o que podes.

Faz o que eu digo, mas no faas o que eu fao.

Faz o que eu te digo e no faas o que fao.

Faz o que quiseres, por isso te responder a lata.

Faz o que te digo, no faas o que eu fao.

Faz por ser boa, que o teu nome ao longe soa.

Faz por ter, vir-te-o ver.

Faz que faz, mas no faz, como o Toms.

Faz que nem gato: d unhada e esconde a unha.

Faz que nem morcego: morde e sopra.

Faz rasto sem pr pegada.

Faz trabalhar a cabea e d feriados lngua.

Faz tudo o que deves fazer, suceda o que suceder.

Faze a teu filho teu herdeiro e no teu despenseiro.

Faze a tua seara onde canta a cigarra.

Faze bem gata, saltar-te- na cara.

Faze bem a quem te desagrada, Deus e ele te recompensaro.

Faze bem a vilo, morder-te- a mo; castiga o vilo, beijar-te- a mo.

Faze bem ao bom varo, havers galardo.

Faze bem e acautela-te.

Faze bem, no cates a quem.

Faze bem, no temers ningum.

Faze boa farinha e no toques buzina.

Faze conta com a hspeda e vers o que te fica.

Faze da noite noite, e do dia dia, vivers com alegria.

Faze de boa vontade o que fizeres, e nunca te cansars.

Faze o bem e no olhes a quem.

Faze o bem, sem olhar a quem.

Faze o bem, sem olhares a quem.

Faze o mal, e espera outro tal.

Faze o que deves fazer, suceda o que suceder.

<<< operone >>>

DEUTSCH
001 002 003 004 005 006 007 008 009 010 011 012 013 014 015 016 017 018 019 020 021 022 023 024 025 026 027 028 029 030 031 032 033 034 035 036 037 038 039 040 041 042 043 044 045 046 047 048 049 050 051 052 053 054 055 056 057 058 059 060 061 062 063 064 065 066 067 068 069 070 071 072 073 074 075 076 077 078 079 080 081 082 083 084 085 086 087 088 089 090 091 092 093 094 095 096 097 098 099 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 181 182 183 184 185 186 187 188 189 190 191 192 193 194 195 196 197 198 199 200 201 202 203 204 205 206 207 208 209 210 211 212 213 214 215 216 217 218 219 220 221 222 223 224 225 226 227 228 229 230 231 232 233 234 235 236 237 238 239 240 241 242 243 244 245 246 247 248 249 250 251 252 253 254 255 256 257 258 259 260 261 262 263 264 265 266 267 268 269 270 271 272 273 274 275 276 277 278 279 280 281 282 283 284 285 286 287 288 289 290 291 292 293 294 295 296 297 298 299 300 301 302 303 304 305 306 307 308 309 310 311 312 313 314 315 316 317 318 319 320 321 322 323 324 325 326 327 328 329 330 331 332 333 334 335 336 337 338 339 340 341 342 343 344 345 346 347 348 349 350 351 352 353 354 355 356 357 358 359 360 361 362 363 364 365 366 367 368 369 370 371 372 373 374 375 376 377 378 379 380 381 382 383 384 385 386 387 388 389 390 391 392 393 394 395 396 397 398 399 400 401 402 403 404 405 406 407 408 409 410 411 412 413 414 415 416 417 418 419 420 421 422 423 424 425 426 427 428 429 430 431 432 433 434 435 436 437 438 439 440 441 442 443 444 445 446 447 448 449 450 451 452 453 454 455 456 457 458 459 460 461 462 463 464 465 466 467 468 469 470 471 472 473 474 475 476 477 478 479 480 481 482 483 484 485 486 487 488 489 490 491 492 493 494 495 496 497 498 499 500 501 502 503 504 505 506 507 508 509 510 511 512 513 514 515 516 517 518 519 520 521 522 523 524 525 526 527 528 529 530 531 532 533 534 535 536 537 538 539 540 541 542 543 544 545 546 547 548 549 550 551 552 553 554 555 556 557 558 559 560 561 562 563 564 565 566 567 568 569 570 571 572 573 574 575 576 577 578 579 580 581 582 583 584 585 586 587 588 589 590 591 592 593 594 595 596 597 598 599
ENGLISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
FRANZÖSISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49
ITALIENISCH
1 2 3 4
LATEINISCH
1 2 3 4
PORTUGIESISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
SPANISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10