Portugiesische Weisheiten 18


Dois muitos e dois poucos fazem cedo uma pessoa rica.

Dois narigudos no se beijam.

Dois olhos enxergam mais que um s.

Dois olhos vem mais do que um s.

Dois pardais na mesma espiga nunca fazem liga.

Dois pardais numa espiga nunca fazem boa liga.

Dois pardais numa espiga nunca fazem liga.

Dois pardais numa espiga nunca ligam.

Dois pardais numa espiga, nunca fazem liga.

Dois pssaros empoleirados no mesmo ramo no fazem boa farinha por muito tempo.

Dois ps no cabem num sapato.

Dois pesos, duas medidas.

Dois pobres a uma porta no fazem negcio.

Dois proveitos no cabem num saco.

Dois proveitos num saco, s se dando um n no meio.

Dois sacos no se tm em p.

Dois sacos vazios no ficam em p.

Dois sacos vazios no param em p.

Dois sacos vazios no se tm em p.

Dois sobre um asno, sinal de bom ano.

Dois sis no cabem no mundo.

Dois sis no cabem num mundo.

Dois tatus-machos no moram num buraco.

Dois ursos no podem viver na mesma jaula.

Domar potros, porm poucos.

Donas em sobrado, rs em charco, agulhas em saco, no podem estar sem deitar a cabea de fora.

Donde s, homem? Donde minha mulher.

Donde esperana no se tem, s vezes nos chega o bem.

Donde esperana o homem no tem, s vezes da lhe vem o bem.

Donde esperana o homem no tem, s vezes lhe chega o bem.

Donde fogo no h, fumo no se levanta.

Donde menos se espera, da que vem.

Donde menos se espera, salta a lebre.

Donde no se cuida, salta a lebre.

Donde no se espera, da que sai.

Donde no se espera, da vem.

Donde no se espera, vem o bem.

Donde o clrigo canta, da janta.

Donde o sandeu se perdeu, o bom siso aviso colheu.

Donde perdeste a capa, da te guarda.

Donde saiu a cabra, entra o cordeiro.

Donde se perdeu o sandeu, o sisudo aviso colheu.

Donde se tira e no se bota, cedo chega-se ao fundo.

Donde se tira e no se bota, no pode durar muito.

Donde se tira e no se pe, cedo se v o fundo.

Donde se tira e no se pe, mngua faz.

Donde te querem, a te convidam.

Donde tiram e no pem, cedo chegam ao fundo.

Donde tiram e no pem, faz falta.

Donde vais mal? Onde h mais mal.

Donde veio a Pedro falar galego?.

Donde veio o asno, vir a albarda.

Donde vem a excomunho, de l vem a absolvio.

Donde vem a Pedro falar galego?.

Donde vem o asno, vem a albarda.

Donde vindes, aranha? De casa da minha cunhada.

Doninha matreira no cai na ratoeira.

Donos o do, servos o choram.

Donzela honesta, ter o que fazer sua festa.

Dor alheia no diz nada para quem no a tem.

Dor de barriga no d uma vez s.

Dor de barriga no di uma vez s.

Dor de cabea minha e as vacas nossas.

Dor de cotovelo e dor de marido, ainda que doa, logo esquecido.

Dor de mulher morta dura at a porta.

Dor de parente, dor de dente.

Dor e desgraa, para quem a passa.

Dores com po so menores.

Dores compartilhadas so menores.

Dorme bem quem tem a conscincia tranqila.

Dorme sem ceia, acordars sem dvidas.

Dormir com janela aberta, constipao quase certa.

Dormir de touca.

Dormir meia mantena.

Dormir no cho para no cair da cama.

Dormirei, boas novas acharei.

Dormirei, dormirei, boas novas acharei.

Dos amigos me guarde Deus, que dos inimigos me guardarei eu.

Dos amigos, o que possvel.

Dos arrependido o reino do cu.

Dos bem acutilados se fazem os experimentados.

Dos bem escarmentados se fazem os arteiros.

Dos bons pagar mal com mal.

Dos bons, bom penhor; dos maus, no fiador.

Dos cheiros o po e do sabor o sal.

Dos cheiros o po, e dos sabores o sal.

Dos cheiros, o po; dos sabores, o sal.

Dos descuidados comem os escrives e os rendeiros.

Dos enganos vivem os escrives.

Dos escarmentados saem os arteiros.

Dos escarmentados saem os avisados.

Dos escarmentados se fazem os arteiros.

Dos escarmentados se fazem os avisados.

Dos feridos se fazem os mestres.

Dos filhos, o que falta, esse mais se ama.

Dos fracos no reza a histria.

Dos homens, e no das pedras, se fazem bispos.

Dos mal-agradecidos est o inferno cheio.

Dos males o menor.

Dos males, o menor.

Dos maus costumes nascem as boas leis.

Dos meninos se fazem os homens.

Dos quarenta para cima, no te cases, nem emigres, nem molhes a barriga.

Dos que no comem mel, livre Deus minhas colmeias.

Dos quinze para os dezesseis, raparigas, vs bem sabeis.

Dos ruge-ruge se fazem os cascavis.

Dos Santos ao Advento, pouca chuva e pouco vento.

Dos Santos ao Natal Inverno geral.

Dos Santos ao Natal, bom chover e melhor nevar.

Dos Santos ao Natal, Inverno natural.

Dos tolos comem os avisados.

Dou um boi para no entrar na briga, mas dou uma boiada para no sair.

Dourar a plula.

Doutrina de Frei Toms: faam o que ele diz e no o que ele faz.

Doutrina que s se recebeu ao ouvido, banquete que s se comeu em sonho.

Doze galinhas e um galo comem como um cavalo.

Duas aves de rapina no se guardam companhia.

Duas bandas de boi no fazem um boi.

Duas brasas que fazem fasca.

Duas cabeas e uma s carapua.

Duas cabeas pensam melhor do que uma.

Duas cabeas pensam melhor que uma.

Duas ceias ms num ventre cabem.

Duas coisas matam de repente: vento pelas costas e a sogra pela frente.

Duas crias ms num ventre cabem.

Duas espadas no cabem na mesma bainha.

Duas mortes sofre quem por mo alheia morre.

Duas mudanas equivalem a um incndio.

Duas mudanas equivalem a um roubo; trs, a um incndio; quatro, a uma devastao.

Duas mudanas valem por um incndio.

Duas mulheresfazem um mercado 4 uma feira.

Duas orelhas, uma lngua, ouve duas vezes por cada vez que falas.

Duas pedras speras no fazem farinha.

Duas pedras duras no fazem farinha.

Duas verdes, com uma madura.

Duas vezes molstia.

Duas vezes perdido o que ao ingrato concedido.

Duas vezes tolo quem faz mal e o apregoa.

Duas vezes tolo quem faz o mal e o apregoa.

Dum espinho nasce a rosa, e desta, outro espinho.

Dum lado chove, de outro venta.

Dum pau torto sempre se faz um arrocho.

Dum sim e dum no nasceu a questo.

Duma cajadada matou dois coelhos.

Duma fasca se queima tambm uma vila.

Duma fraca toca nasce um bicho bom.

Dura a mentira enquanto no chega a verdade.

Dura a lei, mas lei.

Dura pouco o tratar do asno.

Dura pouco, quando dura, o que pouco custou a alcanar.

Dure o que durar, como colher de pau.

Dure pouco a festa, mas bem parea.

Duro com duro no d bom muro.

Duro com duro no faz bom muro.

Duro com duro no levanta muro.

Duro como a sepultura o cime.

Duro de cozer, duro de comer.

Duro deixar o costume.

Duro deixar o usado.

Duro , de mau grado, deixar o usado.

Duros feitos com brandos rogos se vencem.

Duvidar mais filosfico que decidir.

a beleza o principal dom que a natureza nos outorga e o primeiro que nos arrebata.

a dificuldade que prova a amizade.

a fome e o frio que pe a lebre a caminho.

a inteno que faz a ao.

E a sombra para poucos.

a ltima gota que faz transbordar o copo.

andando que cachorro acha osso.

ao mau pastor que o lobo d louvor.

apenas um passo do sublime o ridculo.

assim neste mundo: um selado, outro corcunda.

bastante rico, quem nada deve.

batendo na cangalha que o burro entende.

bem casada a que no tem sogra nem cunhada.

bem infeliz quem de seu mal a razo.

bem o que acaba bem.

bem raro acordar-se a razo com o sentimento.

bem vindo quem vier por bem.

bem-aventurado quem com o perigo alheio se faz precatado.

boa e honrada a viva sepultada.

bom esperar, mas tambm conseguir.

bom ladro quem ladro rouba.

bom ladro quem rouba a ladro.

bom mentir, mas no tanto.

bom no ir mais depressa que a msica.

bom o po duro, quando no h nenhum.

bom ser o que se pretende parecer.

bom ser o que se quer parecer.

bom ter amigos, at no inferno.

bom, s vezes, calar, para discrdias evitar.

bom, como o bom melo.

brasa coberta de cinzas.

cobra comendo cobra.

cobra criada.

coisa bem sabida: o esterco fede mais quando mexido.

com a carga cheia que a carruagem anda.

com mel que se pega abelha.

como a carne da p, que no boa, nem m.

como burro da nora: tanto ri, como chora.

como co-de-fila: no come e no deixa comer.

como o burro de Vicente, que em cada feira vale menos.

como tirar doce de uma criana.

culpado o que vai horta como o que fica porta.

da proibio que nasce a tentao.

da tmpera velha.

dando que se recebe.

de cheirar e guardar.

de louco o falar muito, e no o falar pouco.

de manh que se conhece o bom dia.

de pequenino que se torce o pepino.

de pequeno que se faz grande.

de pior sorte a traio do fraco que a valentia do forte.

de temer a fortuna onde falta a prudncia.

de tirar o chapu.

dificil agradar a Gregos e Troianos.

difcil agradar gregos e troianos.

ditado da cutia: o sol se ps, acabou-se o dia.

ditado da raposa: o sol se ps, inda se faz muita coisa.

do malho ou do malhadeiro?.

doce de gozar o que duro de ganhar.

doce de lembrar o que duro de passar.

doce morrer pela ptria.

doido e a famlia no sabe.

doido varrido.

doido, mas no queima dinheiro.

doido, mas no rasga dinheiro.

doido, mas tem juzo.

dos carecas que elas gostam mais.

dos tais que "assado no gosto" e "cozido no como".

dos tais que "Deus fez a noite para se dormir e o dia para se descansar".

dourado, avisado e formoso como as trempes.

duas vezes tolo o que faz o mal e o apregoa.

duas vezes tolo quem faz o mal e o apregoa.

E durma-se com um barulho desses.

errando que se aprende.

evidente at para um cego.

fcil andar a p, quando se tem o cavalo pelas rdeas.

fcil chorar no domingo o que ri na sexta-feira.

fcil criticar; difcil fazer.

fcil educar os filhos dos outros.

fcil falar; difcil fazer.

fcil o criticar, porm sempre difcil o imitar.

fcil ser prudente depois do acontecimento.

falar com mouco, dar razo a quem no entende.

falar com uma arca encourada.

falar que a gente se entende.

falso como manta de retalhos.

feito de pedra e cal.

fogo de monturo.

fraqueza entre ovelhas ser leo.

freqente o riso na boca de quem no tem siso.

grande fadiga no fazer nada.

gro saber, calar e comer.

hora da ona beber gua.

intil chover no molhado.

intil levar gua ao mar.

levar gua ao mar.

leve o fardo no ombro alheio.

ligeiro dos cascos ou tem fraca cachimnia.

loucura gastar dinheiro para comprar arrependimento.

m a ave que em seu ninho caga.

m a ave que seu ninho suja.

m carne.

maior o arrudo que as nozes.

maior o gastar e pior o falar.

mais abjecto que o miservel, quem lhe insulta a desgraa.

mais conhecido que co ruivo.

mais difcil conservar que juntar.

mais difcil guardar uma mulher que um saco de pulgas.

mais dispendioso sustentar um vcio que dois filhos.

mais fcil aconselhar do que ajudar.

mais fcil aconselhar que ajudar.

mais fcil aconselhar que praticar.

mais fcil bem dizer do que bem contradizer.

mais fcil chegar-se um touro a um mouro do que um estpido razo.

mais fcil construir duas chamins que conservar uma quente.

mais fcil demolir que edificar.

mais fcil descer que subir.

mais fcil destruir que construir.

mais fcil dizer que fazer.

mais fcil encontrar a fortuna que ret-la.

mais fcil esquecer um favor que uma ofensa.

mais fcil ganhar que guardar.

mais fcil levar um boi ao mouro que um ignorante razo.

mais fcil meter a faca no boi do que a unha na pulga.

mais fcil o pano romper que o coser.

mais fcil para o burro perguntar que para o sbio responder.

mais fcil passar um camelo pelo fundo duma agulha do que um padre salvar-se.

mais fcil pegar um mentiroso do que um coxo.

mais fcil pensar que dizer.

mais fcil pensar que fazer.

mais fcil presumir que saber.

mais fcil prometer do que dar.

mais fcil prometer que dar.

mais fcil rasgar que costurar.

mais fcil reprimir a primeira fantasia do que satisfazer a todas que vm depois.

mais fcil ridicularizar uma boa ao que imit-la.

mais fcil tomar que restituir.

mais fcil um boi voar.

mais fcil um burro criar asas e voar.

mais fcil um burro voar.

mais fcil vender que comprar.

mais fcil voc com uma arma na mo do que dentro de um caixo.

mais forte quem vence a si do que quem vence cidades.

mais leal dar que receber.

mais leal dar que tomar.

mais nobreza ter para dar.

mais seguro receber conselhos que d-los.

manha de aougue: quem muito fala, pior ouve.

manha de Portugal comer bem e dizer mal.

manha de Portugal comer, beber, e dizer mal.

manha de Portugal: comer bem, beber bem e dizer mal.

mau ser aborrecido, pior ser desprezado.

mau ter mais olhos que barriga.

meio dote, uma cara bonita.

melhor andar a p do que montar em burro magro.

melhor bastante que muito.

melhor burro vivo que doutor morto.

melhor calado do que cantar desafinado.

melhor deitar sem ceia que levantar com dvidas.

melhor dizer "bem fiz eu" do que "se eu soubera".

melhor enfrentar o perigo que viver tremendo.

melhor errar com muitos do que acertar com poucos.

melhor evitar um mal do que ter de remedi-lo depois.

melhor fome com po do que sem po.

melhor no cutucar ona com vara curta.

melhor no mexer o arroz, ainda que cheire a esturro.

melhor no soltar rojo antes do tempo.

melhor ouvir "fala, rapaz!" do que "cala-te, rapaz!".

melhor pedir do que roubar.

melhor pensar e falar, do que falar e pensar.

melhor perder por carta de menos do que por carta de mais.

melhor perder um amigo que uma resposta merecida.

melhor prevenir do que remediar.

melhor prevenir que remediar.

melhor ser alegre que ser triste.

melhor ser bispo do que andar nisto.

melhor ser bom que de boa raa.

melhor ser cabea de lagarto que rabo de drago.

melhor ser estilingue que vidraa.

melhor ser invejado que lamentado.

melhor suar que gemer.

melhor um inimigo declarado do que um falso amigo.

melhor um sim tardio que um no vazio.

melhor uma boa morte que uma ruim sorte.

melhor uma m acomodao do que um boa questo.

melhor uma m acomodao que uma boa questo.

melhor uma ruim acomodao que uma boa questo.

melhor uma ruim composio que uma boa questo.

melhor verde no seu papo do que maduro no do gato.

melhor verde no seu papo, do que maduro no do gato.

melhor vergonha em casa que mancha em corao.

melhor viajar no mar largo e fundo, do que viver das ms lnguas na boca do mundo.

mesmo que espada em mo de caboclo.

mesmo que um burro espiando um palcio.

meu amigo o que mi no meu moinho.

minha ptria onde me dou bem.

mister no tardar, nem muito cedo chegar.

muita honra para um pobre marqus.

muita honra para uma pobre marquesa.

muito difcil estimar os outros como eles querem ser estimados.

muito fcil ser soberbo; dificlimo ser humilde.

muito mau de contentar quem quer sol na eira e chuva no nabal.

muito melhor estragar sapatos do que lenis.

muito o pouco, se com Deus havemos.

na adversidade que se conhece a amizade.

na adversidade que se conhece o amigo.

na ausncia do senhor que se conhece o servidor.

na ausncia que se conhece a falta.

na barba dos tolos que os barbeiros aprendem.

na cara dos pobres que os barbeiros aprendem.

na desgraa que se conhecem os amigos.

na desventura que se conhece o amigo.

na inteno que est o valor da ao.

na luta que os heris se conhecem.

na necessidade que se conhecem os amigos.

na sela que o burro conhece o cavaleiro.

na tempestade que se conhece o marinheiro.

necessrio coxear com os coxos.

necessrio no fazer mal feito aquilo que noite se faz.

necessrio poder muito, para honrar pouco, e basta poder pouco, para afrontar muito.

necessrio ser justo, antes de ser generoso.

no fim que tudo acaba.

no perigo que se conhecem os bravos.

nos tempos maus que se conhecem os amigos bons.

nos tempos maus que se conhecem os bons amigos.

o amor que faz o mundo girar.

o comeo do fim.

o comer que faz a fome.

o mundo um vasto templo dedicado discrdia.

o parto da montanha.

o que se leva deste mundo.

o roto falando do esfarrapado, e o sujo do mal lavado.

o roto falando do esfarrapado.

o roto falando do rasgado.

o sujo falando do mal lavado.

o tolo querendo ensinar padre-nosso ao vigrio.

E o vento levou.

oito ou oitenta.

ouro sobre azul.

para a frente que se anda.

parvo de apanhar a cinza e derramar a farinha.

pau para toda colher.

pau para toda obra.

pela barriga que melhor se governa o mundo.

pela garra que se conhece o diabo.

pelas beiradas que se come o angu fervente.

pelas beiradas que se come o mingau.

pelo estmago que se governam os homens.

pelo rastro que se conhece o tamanho da ona.

pelo saber que vem o ter.

perdida a palavra que no ouvida.

E pereu peu peu pardais ao ninho.

pior a emenda que o soneto.

pobre como J.

preciso acender uma vela a Deus e outra ao diabo.

preciso agarrar a ocasio pela calva.

preciso agarrar a ocasio pelos cabelos.

preciso amar para ser amado.

preciso arte e manha pra comer o que outro ganha.

preciso cortar o mal pela raiz.

preciso dar nome aos bois.

preciso dar tempo ao tempo.

preciso gente de todo o tipo para fazer um mundo.

preciso pensar bem antes de abrir a boca.

preciso receber o bem, conforme ele vem.

preciso saber esperar para se vingar.

preciso separar o joio do trigo.

preciso ser honesto e parecer honesto.

preciso ser velho cedo para o ser muito tempo.

preciso ser vidraa ou estilingue.

preciso um pouco de tudo para formar um mundo.

preciso ver para crer.

presente de grego.

provrbio de fidalgo: antes roto que esfarrapado.

prudente desconfiar de quem desconfiado.

quase sempre mentiroso quem vem de muito longe.

raro o siso na prosperidade.

redondo o mundo; quem no sabe nadar, vai ao fundo.

renda de prado, economia de boca.

rico quem est com Deus.

rico quem pouco precisa.

rico quem tem amigos.

sbio quem aprende custa dos outros.

saco roto.

semear na areia, o cantar a um surdo.

sempre alegre o tolo, por no conhecer as razes da pena.

sempre feliz e abastado quem d til emprego ao seu tempo.

sempre mau o caldo que muita gente tempera.

sempre o burro que fala.

seu canto de cisne.

to bom, que o papam moscas.

to certo como dois e dois so quatro.

to feio, que espanta jumento em beira de estrada.

to freqente adorar os prncipes, como raro am-los.

to sandeu meu compadre, que me julga homem capaz de me convencer com razes.

tarde na economia, quando a bolsa est vazia.

tarde para economia, quando a bolsa est vazia.

tiro e queda.

trabalhando que o homem vai subindo.

tudo farinha do mesmo saco.

um cabea de bagre.

um cesto roto.

um mo aberta.

um mos rotas.

um ningum.

uma alma de cntaro.

uma grande habilidade saber encobrir a habilidade.

virtude o trabalhar, como tambm o guardar.

visvel at para um cego.

Economia barata, roubo das bolsas.

Economia barata, roubo de bolsas.

Edificar castelos no ar.

gua cansada o prado acha.

gua cansada prados acha.

Eixo ensebado, carro calado.

Ela dana conforme o que tem na pana.

Elas por elas.

Ele a dar-lhe e a burra a fugir.

Ele a dar-lhe, e a burra a mijar para trs.

Ele acende a fogueira e depois grita contra as chamas.

Ele bem quer voar, mas no tem asas.

Elefante grandioso de pequerruchinho cresce.

Eles a ns s pedradas, ns a eles s terroadas.

Eles mataram, de ns, quatro, e ns furtamos-lhes um saco.

Eles so brancos, que l se entendam.

Elevai-vos devagar, chegareis ao alto sem cansar.

Elogio de inimigo, ouro sem liga.

Elogio em boca prpria vituprio.

El-rei Dom Diniz fez sempre quanto quis.

El-rei errou, mas faa-se o que ele mandou.

El-rei no manda chover, manda marchar.

El-rei por senhor, e no por devedor.

El-rei tem costas.

El-rei vai aonde pode, e no aonde quer.

El-Rei vai onde pode e no onde quer.

Em Abril a velha vai aonde tem de ir e a sua casa vem dormir.

Em Abril guas de mil.

Em Abril queima-se carro e carril e deixa-se um tio para Maio.

<<< operone >>>

DEUTSCH
001 002 003 004 005 006 007 008 009 010 011 012 013 014 015 016 017 018 019 020 021 022 023 024 025 026 027 028 029 030 031 032 033 034 035 036 037 038 039 040 041 042 043 044 045 046 047 048 049 050 051 052 053 054 055 056 057 058 059 060 061 062 063 064 065 066 067 068 069 070 071 072 073 074 075 076 077 078 079 080 081 082 083 084 085 086 087 088 089 090 091 092 093 094 095 096 097 098 099 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 181 182 183 184 185 186 187 188 189 190 191 192 193 194 195 196 197 198 199 200 201 202 203 204 205 206 207 208 209 210 211 212 213 214 215 216 217 218 219 220 221 222 223 224 225 226 227 228 229 230 231 232 233 234 235 236 237 238 239 240 241 242 243 244 245 246 247 248 249 250 251 252 253 254 255 256 257 258 259 260 261 262 263 264 265 266 267 268 269 270 271 272 273 274 275 276 277 278 279 280 281 282 283 284 285 286 287 288 289 290 291 292 293 294 295 296 297 298 299 300 301 302 303 304 305 306 307 308 309 310 311 312 313 314 315 316 317 318 319 320 321 322 323 324 325 326 327 328 329 330 331 332 333 334 335 336 337 338 339 340 341 342 343 344 345 346 347 348 349 350 351 352 353 354 355 356 357 358 359 360 361 362 363 364 365 366 367 368 369 370 371 372 373 374 375 376 377 378 379 380 381 382 383 384 385 386 387 388 389 390 391 392 393 394 395 396 397 398 399 400 401 402 403 404 405 406 407 408 409 410 411 412 413 414 415 416 417 418 419 420 421 422 423 424 425 426 427 428 429 430 431 432 433 434 435 436 437 438 439 440 441 442 443 444 445 446 447 448 449 450 451 452 453 454 455 456 457 458 459 460 461 462 463 464 465 466 467 468 469 470 471 472 473 474 475 476 477 478 479 480 481 482 483 484 485 486 487 488 489 490 491 492 493 494 495 496 497 498 499 500 501 502 503 504 505 506 507 508 509 510 511 512 513 514 515 516 517 518 519 520 521 522 523 524 525 526 527 528 529 530 531 532 533 534 535 536 537 538 539 540 541 542 543 544 545 546 547 548 549 550 551 552 553 554 555 556 557 558 559 560 561 562 563 564 565 566 567 568 569 570 571 572 573 574 575 576 577 578 579 580 581 582 583 584 585 586 587 588 589 590 591 592 593 594 595 596 597 598 599
ENGLISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
FRANZÖSISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49
ITALIENISCH
1 2 3 4
LATEINISCH
1 2 3 4
PORTUGIESISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
SPANISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10