Portugiesische Weisheiten 17


batendo na cangalha que o burro entende.

bem casada a que no tem sogra nem cunhada.

bem infeliz quem de seu mal a razo.

bem o que acaba bem.

bem raro acordar-se a razo com o sentimento.

bem-aventurado quem com o perigo alheio se faz precatado.

boa e honrada a viva sepultada.

bom esperar, mas tambm conseguir.

bom ladro quem ladro rouba.

bom ladro quem rouba a ladro.

bom mentir, mas no tanto.

bom no ir mais depressa que a msica.

bom o po duro, quando no h nenhum.

bom ser o que se pretende parecer.

bom ser o que se quer parecer.

bom ter amigos, at no inferno.

bom, s vezes, calar, para discrdias evitar.

bom, como o bom melo.

brasa coberta de cinzas.

cobra comendo cobra.

cobra criada.

coisa bem sabida: o esterco fede mais quando mexido.

com mel que se pega abelha.

como a carne da p, que no boa, nem m.

como burro da nora: tanto ri, como chora.

como co-de-fila: no come e no deixa comer.

como o burro de Vicente, que em cada feira vale menos.

da proibio que nasce a tentao.

da tmpera velha.

dando que se recebe.

de cheirar e guardar.

de louco o falar muito, e no o falar pouco.

de manh que se conhece o bom dia.

de pequenino que se torce o pepino.

de pior sorte a traio do fraco que a valentia do forte.

de temer a fortuna onde falta a prudncia.

de tirar o chapu.

ditado da cutia: o sol se ps, acabou-se o dia.

ditado da raposa: o sol se ps, inda se faz muita coisa.

do malho ou do malhadeiro?.

doce de gozar o que duro de ganhar.

doce de lembrar o que duro de passar.

doce morrer pela ptria.

doido e a famlia no sabe.

doido varrido.

doido, mas no queima dinheiro.

doido, mas no rasga dinheiro.

doido, mas tem juzo.

dos tais que "assado no gosto" e "cozido no como".

dos tais que "Deus fez a noite para se dormir e o dia para se descansar".

dourado, avisado e formoso como as trempes.

duas vezes tolo o que faz o mal e o apregoa.

duas vezes tolo quem faz o mal e o apregoa.

E durma-se com um barulho desses.

errando que se aprende.

evidente at para um cego.

fcil andar a p, quando se tem o cavalo pelas rdeas.

fcil chorar no domingo o que ri na sexta-feira.

fcil criticar; difcil fazer.

fcil falar; difcil fazer.

fcil o criticar, porm sempre difcil o imitar.

fcil ser prudente depois do acontecimento.

falar com mouco, dar razo a quem no entende.

falar com uma arca encourada.

falar que a gente se entende.

falso como manta de retalhos.

feito de pedra e cal.

fogo de monturo.

fraqueza entre ovelhas ser leo.

freqente o riso na boca de quem no tem siso.

grande fadiga no fazer nada.

gro saber, calar e comer.

hora da ona beber gua.

intil chover no molhado.

intil levar gua ao mar.

levar gua ao mar.

leve o fardo no ombro alheio.

ligeiro dos cascos ou tem fraca cachimnia.

loucura gastar dinheiro para comprar arrependimento.

m a ave que em seu ninho caga.

m a ave que seu ninho suja.

m carne.

maior o arrudo que as nozes.

maior o gastar e pior o falar.

mais conhecido que co ruivo.

mais difcil conservar que juntar.

mais difcil guardar uma mulher que um saco de pulgas.

mais dispendioso sustentar um vcio que dois filhos.

mais fcil aconselhar que ajudar.

mais fcil aconselhar que praticar.

mais fcil bem dizer do que bem contradizer.

mais fcil chegar-se um touro a um mouro do que um estpido razo.

mais fcil construir duas chamins que conservar uma quente.

mais fcil demolir que edificar.

mais fcil descer que subir.

mais fcil destruir que construir.

mais fcil dizer que fazer.

mais fcil encontrar a fortuna que ret-la.

mais fcil esquecer um favor que uma ofensa.

mais fcil ganhar que guardar.

mais fcil levar um boi ao mouro que um ignorante razo.

mais fcil meter a faca no boi do que a unha na pulga.

mais fcil o pano romper que o coser.

mais fcil para o burro perguntar que para o sbio responder.

mais fcil passar um camelo pelo fundo duma agulha do que um padre salvar-se.

mais fcil pensar que dizer.

mais fcil pensar que fazer.

mais fcil presumir que saber.

mais fcil prometer que dar.

mais fcil rasgar que costurar.

mais fcil reprimir a primeira fantasia do que satisfazer a todas que vm depois.

mais fcil ridicularizar uma boa ao que imit-la.

mais fcil tomar que restituir.

mais fcil um boi voar.

mais fcil um burro criar asas e voar.

mais fcil um burro voar.

mais fcil vender que comprar.

mais forte quem vence a si do que quem vence cidades.

mais leal dar que receber.

mais leal dar que tomar.

mais nobreza ter para dar.

mais seguro receber conselhos que d-los.

manha de aougue: quem muito fala, pior ouve.

manha de Portugal comer bem e dizer mal.

manha de Portugal comer, beber, e dizer mal.

manha de Portugal: comer bem, beber bem e dizer mal.

mau ser aborrecido, pior ser desprezado.

mau ter mais olhos que barriga.

meio dote, uma cara bonita.

melhor bastante que muito.

melhor burro vivo que doutor morto.

melhor calado do que cantar desafinado.

melhor deitar sem ceia que levantar com dvidas.

melhor dizer "bem fiz eu" do que "se eu soubera".

melhor enfrentar o perigo que viver tremendo.

melhor errar com muitos do que acertar com poucos.

melhor evitar um mal do que ter de remedi-lo depois.

melhor fome com po do que sem po.

melhor no mexer o arroz, ainda que cheire a esturro.

melhor ouvir "fala, rapaz!" do que "cala-te, rapaz!".

melhor pedir do que roubar.

melhor pensar e falar, do que falar e pensar.

melhor perder por carta de menos do que por carta de mais.

melhor perder um amigo que uma resposta merecida.

melhor prevenir do que remediar.

melhor prevenir que remediar.

melhor ser alegre que ser triste.

melhor ser bispo do que andar nisto.

melhor ser bom que de boa raa.

melhor ser cabea de lagarto que rabo de drago.

melhor ser estilingue que vidraa.

melhor ser invejado que lamentado.

melhor suar que gemer.

melhor um inimigo declarado do que um falso amigo.

melhor um sim tardio que um no vazio.

melhor uma boa morte que uma ruim sorte.

melhor uma m acomodao que uma boa questo.

melhor uma ruim acomodao que uma boa questo.

melhor uma ruim composio que uma boa questo.

melhor verde no seu papo do que maduro no do gato.

melhor vergonha em casa que mancha em corao.

mesmo que espada em mo de caboclo.

mesmo que um burro espiando um palcio.

meu amigo o que mi no meu moinho.

minha ptria onde me dou bem.

mister no tardar, nem muito cedo chegar.

muita honra para um pobre marqus.

muita honra para uma pobre marquesa.

muito difcil estimar os outros como eles querem ser estimados.

muito mau de contentar quem quer sol na eira e chuva no nabal.

muito melhor estragar sapatos do que lenis.

muito o pouco, se com Deus havemos.

na adversidade que se conhece a amizade.

na adversidade que se conhece o amigo.

na ausncia do senhor que se conhece o servidor.

na ausncia que se conhece a falta.

na barba dos tolos que os barbeiros aprendem.

na cara dos pobres que os barbeiros aprendem.

na desgraa que se conhecem os amigos.

na desventura que se conhece o amigo.

na inteno que est o valor da ao.

na luta que os heris se conhecem.

na necessidade que se conhecem os amigos.

na tempestade que se conhece o marinheiro.

necessrio coxear com os coxos.

necessrio no fazer mal feito aquilo que noite se faz.

necessrio poder muito, para honrar pouco, e basta poder pouco, para afrontar muito.

necessrio ser justo, antes de ser generoso.

no fim que tudo acaba.

no perigo que se conhecem os bravos.

nos tempos maus que se conhecem os amigos bons.

o comeo do fim.

o comer que faz a fome.

o mundo um vasto templo dedicado discrdia.

o parto da montanha.

o que se leva deste mundo.

o roto falando do esfarrapado, e o sujo do mal lavado.

o roto falando do esfarrapado.

o roto falando do rasgado.

o sujo falando do mal lavado.

o tolo querendo ensinar padre-nosso ao vigrio.

E o vento levou.

oito ou oitenta.

ouro sobre azul.

para a frente que se anda.

parvo de apanhar a cinza e derramar a farinha.

pau para toda colher.

pau para toda obra.

pela barriga que melhor se governa o mundo.

pela garra que se conhece o diabo.

pelas beiradas que se come o angu fervente.

pelas beiradas que se come o mingau.

pelo estmago que se governam os homens.

pelo rastro que se conhece o tamanho da ona.

pelo saber que vem o ter.

perdida a palavra que no ouvida.

E pereu peu peu pardais ao ninho.

pior a emenda que o soneto.

pobre como J.

preciso acender uma vela a Deus e outra ao diabo.

preciso agarrar a ocasio pela calva.

preciso agarrar a ocasio pelos cabelos.

preciso amar para ser amado.

preciso arte e manha pra comer o que outro ganha.

preciso cortar o mal pela raiz.

preciso dar nome aos bois.

preciso dar tempo ao tempo.

preciso gente de todo o tipo para fazer um mundo.

preciso pensar bem antes de abrir a boca.

preciso receber o bem, conforme ele vem.

preciso saber esperar para se vingar.

preciso separar o joio do trigo.

preciso ser honesto e parecer honesto.

preciso ser velho cedo para o ser muito tempo.

preciso ser vidraa ou estilingue.

preciso um pouco de tudo para formar um mundo.

presente de grego.

provrbio de fidalgo: antes roto que esfarrapado.

prudente desconfiar de quem desconfiado.

quase sempre mentiroso quem vem de muito longe.

raro o siso na prosperidade.

redondo o mundo; quem no sabe nadar, vai ao fundo.

renda de prado, economia de boca.

rico quem est com Deus.

rico quem tem amigos.

sbio quem aprende custa dos outros.

saco roto.

semear na areia, o cantar a um surdo.

sempre alegre o tolo, por no conhecer as razes da pena.

sempre mau o caldo que muita gente tempera.

seu canto de cisne.

to bom, que o papam moscas.

to certo como dois e dois so quatro.

to feio, que espanta jumento em beira de estrada.

to freqente adorar os prncipes, como raro am-los.

to sandeu meu compadre, que me julga homem capaz de me convencer com razes.

tarde na economia, quando a bolsa est vazia.

tarde para economia, quando a bolsa est vazia.

tiro e queda.

tudo farinha do mesmo saco.

um cabea de bagre.

um cesto roto.

um mo aberta.

um mos rotas.

um ningum.

uma alma de cntaro.

uma grande habilidade saber encobrir a habilidade.

virtude o trabalhar, como tambm o guardar.

visvel at para um cego.

Economia barata, roubo das bolsas.

Economia barata, roubo de bolsas.

Edificar castelos no ar.

gua cansada o prado acha.

gua cansada prados acha.

Eixo ensebado, carro calado.

Ela dana conforme o que tem na pana.

Elas por elas.

Ele a dar-lhe, e a burra a mijar para trs.

Ele acende a fogueira e depois grita contra as chamas.

Ele bem quer voar, mas no tem asas.

Elefante grandioso de pequerruchinho cresce.

Eles a ns s pedradas, ns a eles s terroadas.

Eles mataram, de ns, quatro, e ns furtamos-lhes um saco.

Eles so brancos, que l se entendam.

Elevai-vos devagar, chegareis ao alto sem cansar.

Elogio de inimigo, ouro sem liga.

Elogio em boca prpria vituprio.

El-rei Dom Diniz fez sempre quanto quis.

El-rei errou, mas faa-se o que ele mandou.

El-rei no manda chover, manda marchar.

El-rei por senhor, e no por devedor.

El-rei tem costas.

El-rei vai aonde pode, e no aonde quer.

Em Abril a velha vai aonde tem de ir e a sua casa vem dormir.

Em Abril guas de mil.

Em Abril queima-se carro e carril e deixa-se um tio para Maio.

Em Abril, guas mil, coadas por um mandril.

Em Abril, mau descobrir.

Em Abril, queimou a velha o carro e o carril; e uma cambada que ficou em Maio a queimou.

Em Agosto toda a fruta tem gosto.

Em Agosto, ardem os montes; em Setembro, secam as fontes.

Em Agosto, candeeiro posto.

Em Agosto, frio no rosto.

Em Agosto, toda a fruta tem gosto.

Em alheia ciranda s o dono manda.

Em alheio souto, um pau ou outro.

Em almas, no h rei que mande.

Em amor de jumento, entram coices e dentadas.

Em amor, como em poltica, no h tratado de paz: tudo so trguas.

Em amores, bolsa aberta.

Em animal xucro todo defeito assenta.

Em ano bom, o gro feno, e no mau, a palha gro.

Em ano chuvoso, o diligente preguioso.

Em ano de fome no h ruim po.

Em ano de muita neve, paga o lavrador o que deve.

Em ano de nozes, guarda lenha para o Inverno.

Em rvore sem fruto no se atira pedra.

Em bainha de ouro, espada de chumbo.

Em boa hora.

Em boa mo est o pandeiro.

Em boa mo jaz o pandeiro.

Em boa ou m demanda, escrivo por minha banda.

Em boas mos est o pandeiro.

Em boca cerrada no entram moscas.

Em boca fechada as moscas no tm entrada.

Em boca fechada no entra mosca.

Em boca fechada no entram moscas.

Em bom ou mau ano, aveza bem teu papo.

Em bom pano cai a ndoa.

Em bom pano caram as ndoas.

Em bons dias, boas horas.

Em bons dias, boas obras.

Em briga de branco, negro no se mete.

Em briga de branco, preto no entra.

Em briga de branco, preto no se meta.

Em briga de cachorro grande, quem mete a mo acaba mordido.

Em briga de irmo, no se d opinio.

Em briga de irmos, no metas a mo.

Em briga de marido e mulher ningum deve meter a colher.

Em briga de marido e mulher ningum mete a colher.

Em brigas, valer de ps.

Em broa enxertada todos querem tirar uma cdea.

Em cada casa comem favas, e na nossa, s caldeiradas.

Em cada parte, h bocado de mau caminho.

Em cada parte, h pedras na estrada.

Em cada prado, uma vinha, e em cada bairro, uma tia.

Em cama estreita, deitar no meio.

Em cama estreita, deitar primeiro.

Em cama pequena, deitar no meio.

Em caminho longo, at uma palha pesa.

Em caminho longo, palha pesa.

Em campo todos esto no mesmo p de igualdade.

Em capoeira de serto no se planta maxixe.

Em casa alheia depressa se guisa a ceia.

Em casa alheia, brasa no seio.

Em casa bem regrada, ao meio-dia, a olha, e noite, a salada.

Em casa bem regrada: ao meio dia a olha, noite a salada.

Em casa cheia, asinha se prepara a ceia.

Em casa cheia, depressa se faz a ceia.

Em casa de abade sempre h abundncia.

Em casa de cavaleiro, vaca e carneiro.

Em casa de doente, o lugar no se aquente.

Em casa de enforcado, no fales em corda.

Em casa de enforcado, no nomeies o barao.

Em casa de enforcado, no se fala de corda.

Em casa de ferreiro espeto de pau.

Em casa de ferreiro, arma de pau.

Em casa de ferreiro, espeto de pau.

Em casa de ferreiro, espeto de salgueiro.

Em casa de ferreiro, o pior apeiro.

Em casa de Gonalo mais pode a galinha que o galo.

Em casa de Gonalo manda mais a galinha que o galo.

Em casa de Gonalo, canta a galinha, no canta o galo.

Em casa de homem honrado carne gorda po delgado.

Em casa de ladro no fales em barao.

Em casa de ladro no lembrar barao.

Em casa de ladro no se fala de corda.

Em casa de ladro, no fales de forca.

Em casa de letrado nunca faltam razes.

Em casa de letrado tanto se paga de p como sentado.

Em casa de letrados nunca faltam razes.

Em casa de Maria Parda, uns comem leite, e outros, nata.

Em casa de Maria Parda, uns comem tudo, e outros, nada.

Em casa de Maria Parda: uns comem tudo e outros nada.

Em casa de maribondo, no se mexe com vara curta.

Em casa de minha tia, mas no todo dia.

Em casa de mouro no fales algaravia.

Em casa de mulher rica, ela manda, ela grita.

Em casa de mulher rica, fala o marido e ela grita.

Em casa de msico, at os gatos miam por solfa.

Em casa de papudo, no se fala em papo.

Em casa de parida ou doente, o lugar no se aquente.

Em casa de paridas ou doentes, o assento no esquentes.

Em casa de pobre, ao meio-dia, mosca faz samba debaixo da panela.

Em casa de tangedor, cada um bom bailador.

Em casa de tangedor, cada um bom danador.

Em casa de teu inimigo, a mulher tem por amigo.

Em casa de tia, mas no cada dia.

Em casa deste home, quem no trabalha no come.

Em casa deste homem quem no trabalha no come.

Em casa do Gonalo canta a galinha e cala o galo.

Em casa do Gonalo canta a galinha e no canta o galo.

Em casa do Gonalo, manda mais a galinha que o galo.

Em casa do letrado, tanto se paga de p como sentado.

Em casa do mesquinho, mais pode a mulher que o marido.

Em casa do mouro, no fales algaravia.

Em casa do sisudo, se faz po a mido.

Em casa escura no entra alegria.

Em casa no tens sardinha, na alheia pedes galinha.

Em casa onde falta o po, todos brigam, ningum tem razo.

Em casa onde no h farinha, tudo moinha.

Em casa onde no h po, todos gritam e ningum tem razo.

Em casa onde no h po, todos ralham e ningum tem razo.

Em casa que mulher manda, at o galo canta fino.

Em casa, como uma galinha, na rua, como uma rainha.

Em casa, nem fumo, nem goteira, nem mulher tarameleira.

Em casamento e mortrio sempre h falatrio.

Em caso de necessidade, casa a freira com o frade.

Em casrio ou mortrio h sempre falatrio.

Em cavalo ruim at as guas do coice.

Em cho de couce, quem no puder andar, que choute.

Em cim de patada, coice.

Em cima da queda, coice.

Em coisa suja nunca bulas.

Em coisas de amor, o que se diz no se escreve.

Em coisas de el-rei e da inquisio, chito.

Em coisas de el-rei e da inquisio, chitar.

Em comprar cavalo e escolher mulher, fecha os olhos e encomenda-te a Deus.

Em conselho, as paredes ouvem.

Em conselho, ouve o velho.

Em dar e tomar, fcil errar.

Em desterro, a pobreza d maior tormento.

Em Deus, no h prover sem provar.

Em Dezembro, descansar, para em Janeiro trabalhar.

Em Dezembro, lenha no lar e pichel a andar.

Em Dezembro, treme de frio cada membro.

Em dia de calor, arroupa-te melhor.

Em dia de festa, barriga testa.

Em dia de viagem no se sente cansao.

Em dias bons, boas obras.

Em duras camas dormem-se alegres sonos.

Em esperanas se gastam vidas.

Em falta de farinha, crueira serve.

Em falta de farinha, curera serve.

Em fandango de galinha, barata no se mete.

Em feira de gado, palavra dinheiro.

Em ferreiro, no pegues; em farmcia, no proves; em sapateiro, no sentes.

Em festa de formiga no se elogia tamandu.

Em festa de jacar, nambu no entra.

Em festa de jacar, no entra inhambu.

Em festa de jacu, inhambu no pia.

Em festa de jacu, nambu no entra.

Em festa de jacu, no entra inhambu.

Em festa sem comer no h gaita temperada.

Em Fevereiro, chega-te ao lameiro.

Em Fevereiro, chuva; em Agosto, uva.

Em fimbro de cafre no pra milhafre.

Em fiza de parentes, busca que merendes.

Em Frana, como francs; em Roma, como romano.

Em frente de arca aberta, o justo peca.

Em gado novo ningum perde.

Em gado tratars, e medrars.

Em grande determinao no lembra inconveniente.

Em grande rio, deixa passar derradeiro.

Em guerra e em paz, quem mal sai, mal jaz.

Em havendo m fortuna, no h carro que no tombe.

Em homem deitado no se bate.

Em homem deitado no se d.

Em Janeiro sobe ao outeiro. Se vires verdejar pe-te a chorar, se vires terrear, pe-te a cantar.

Em Janeiro, cada pinga mata seu greiro.

Em Janeiro, seca a ovelha no fumeiro.

Em Janeiro, sete casacos e um sombreiro.

Em Janeiro, sobe ao outeiro. Se vires verdejar, pe-te a chorar; se vires terrear, pe-te a cantar.

Em Julho, ceifa o trigo e faz o debulho. E, em o vento soprando, vai-o limpando.

Em Julho, prepara o vasculho.

Em Julho, reina o gorgulho.

Em Junho focinha em punho.

Em Junho, foice no punho.

Em Junho, perdigotos como punho.

Em lagoa que tem piranha, jacar nada de costas.

Em lagoa que tem piranha, macaco bebe gua de canudo.

Em linhagens longas, alcaides ou pregoeiros.

Em loja de tendeiro no devas dinheiro.

Em longa gerao h conde e ladro.

Em longa gerao, h conde e h ladro.

Em louvor de Santa Marta quem quiser que o parta.

Em lugar escuro no entra alegria.

Em lugar realengo faze teu assento, e em terra de senhorio no faas teu ninho.

Em m hora depressa nasce e depressa melhora.

Em m hora nasce quem m fama cobra.

Em m inclinao no pode haver bom saber.

Em Maio, comem-se as cerejas ao borralho.

Em Maio, nem porta saio.

Em manqueira de co e lgrimas de mulher no h que crer.

Em Maro tanto durmo como fao.

Em Maro, chove cada dia um pedao.

Em Maro, onde quer passo.

Em Maro, tanto durmo como fao.

Em matria de ofender, antes ru que autor ser.

Em meio a obra v, quem bem a comea.

<<< operone >>>


DEUTSCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79


ENGLISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20


FRANZÖSISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49


ITALIENISCH
1 2 3 4


LATEINISCH
1 2 3 4


PORTUGIESISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20


SPANISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10