Portugiesische Weisheiten 11


Bom dia, boa obra.

Bom de encaminhar o gato para o toucinho.

Bom Deus, e est fechado no sacrrio.

Bom ferir o soberbo, quando est s.

Bom jejum, mas melhor esmola.

Bom largar saudade, quando o tempo desengana.

Bom missar e casa guardar.

Bom no ir mais depressa que a msica.

Bom o po, com dois pedaos.

Bom o que Deus d.

Bom saber calar, at ser tempo de falar.

Bom saber que po nos h de manter.

Bom saber que po te h de manter.

Bom saber que po te h-de manter.

Bom ter amigos, ainda que seja no inferno.

Bom ter amigos, nem que seja no inferno.

Bom ter me, ainda que seja uma silva.

Bom ter pai e me, mas comer e beber rapa tudo.

Bom ter um po com dois pedaos.

Bom ter um po e mais dois pedaos.

Bom um po com um pedao.

Bom voar baixo por causa dos milhafres.

Bom estrume e bom lavor, traz tudo num primor.

Bom exemplo e boa razo cativam corao.

Bom exemplo e boas razes avassalam os coraes.

Bom exemplo, meio sermo.

Bom governo vale mais que boa renda.

Bom homem goza o fruto.

Bom homem, mas mau alfaiate.

Bom juzo e muita conversa poucas vezes se juntam.

Bom livro, bom amigo.

Bom lume meia mantena.

Bom nome melhor que riqueza.

Bom ouvinte, bom conselheiro.

Bom pagador escupuloso senhor.

Bom pagador herda o alheio.

Bom poltico, mau cristo.

Bom porte com boas maneiras abrem portas estrangeiras.

Bom princpio a metade.

Bom rafeiro at a morte d ao rabo.

Bom rafeiro caa o ano inteiro.

Bom rei, se quereis que vos sirva, dai-me de comer.

Bom saber calar, at ser tempo de falar.

Bom saber o calar, at ser tempo de falar.

Bom sangue no mente.

Bom sangue no nega.

Bom ser, se morto est.

Bom sers, se morto ests.

Bom sers, sem morto ests.

Bom silncio vale mais que uma pergunta.

Bom soldado economiza munio.

Bom tempo e mau tempo, no duram todo o tempo.

Bom tempo no Inverno e mau no estio - mau ano de fome, bom ano de frio.

Bom torro escusa prego.

Bom traje encobre ruim linhagem.

Bom vinho dispensa ramo.

Bom vinho escusa prego.

Bom vinho escusa prego; bom peso faz vender o po.

Bom vinho, m cabea.

Bom-dia no se nega cutia.

Bom-dia se d at a cavalo.

Bondade no custa favor.

Bonitas palavras no engordam gatos.

Boniteza no se pe na mesa.

Bons amigos, bons conselhos.

Bons costumes e muito dinheiro faro o teu filho cavalheiro.

Bons dias em janeiro enganam o homem em fevereiro.

Bons dias em janeiro vm-se a pagar em fevereiro.

Bons e maus mantm a cidade.

Bons modos custam pouco e valem muito.

Borracha vazia no tira secura.

Borreguinha mansa mama a sua teta e a alheia.

Borreguinha mansa, mama a sua teta. e a alheia.

Botar a alma pela boca.

Botar cinza nos olhos de algum.

Botar verde, para pegar maduro.

Botas e luvas encobrem muito mal.

Bradar no deserto.

Braga o penico do cu.

Branca geada, mensageira de gua.

Branco como a neve.

Branco , galinha o pe.

Branco em Janeiro, sinal de pouco dinheiro.

Branco ou preto, um porco um porco.

Brs! Lava-te e comers.

Brs, bem o diz e mal o faz.

Brasa cruel acalenta no seio, quem se regozija com infortnio alheio.

Brasa deita no seio, quem cria filho alheio.

Brasa deita no seio, quem se honra com erro alheio.

Brasa traz no seio, quem cria filho alheio.

Brasileiro s fecha a porta depois de roubado.

Breve cansar o que apressado no princpio.

Brevidade e novidade muito agradam.

Briga a onda com o rochedo, e o sururu vai no meio.

Brigam as comadres, (descobrem-se/ouvem-se/sabem-se) as verdades.

Brigam as comadres, descobrem-se as verdades.

Brigam os ladres, descobrem-se os furtos.

Brigas de amor, arrulhos de namorado.

Brigas de namorados fortalecem o amor.

Brigas de namorados, amores dobrados.

Brilhante nascente que nuvens desfaz, rene a companha que bom tempo nos trs.

Brilhante nascente que nuvens desfaz, rene a companha que bom tempo nos traz.

Brinca com o asno, dar-te- com o rabo na barba.

Brinca com quem no conheces, vers o que te acontece.

Brinca, mas no ofende.

Brincadeira de homem cheira a defunto.

Brincadeira de mos, beijos de burro.

Brincadeira tem hora e lugar.

Brincadeira tem hora.

Brincai com o asno, dar-vos- na barba com o rabo.

Brincando, brincando, vo-se dizendo as verdades.

Brinquedo de mo, brinquedo de vilo.

Brinquedos de homem, beijos de burro.

Broa quente, muita na mo e pouca no ventre.

Broa quente.. muita na mo e pouca no ventre. (Po quente: muito na mo e pouco no ventre.).

Bugio no se toma com lao.

Bulham os cnegos na s? Prende-se quem est na praa.

Bulirei com lana, farei como moa.

Bunda no cho, dinheiro na mo.

Buraco chama ladro.

Buraco velho tem cobra dentro.

Burla com dano no acaba o ano.

Burra velha de longe aventa as pegas.

Burra velha no toma carreira, anda sempre da mesma maneira.

Burrinho que me leve e no cavalo que me arraste.

Burro bravo d coice at no vento.

Burro bravo d coice no vento.

Burro calado por sbio contado.

Burro calado se torna sbio.

Burro com fome, cardos come.

Burro de muitos depressa fica esfalfado.

Burro e burriqueiro nunca pensam do mesmo modo.

Burro e carroceiro nunca esto de acordo.

Burro esbarrado, burro dado.

Burro farto no papador.

Burro gosta de ouvir seus zurros.

Burro mau, indo para casa, corre sem pau.

Burro morto, cevada ao rabo.

Burro morto, cevada rabo.

Burro no amansa, acostuma.

Burro no amansa, se acostuma.

Burro no amansa, se conforma.

Burro que a Roma v, burro volta de l.

Burro que d coice em parede, em si o d.

Burro que d coice em parede, em ti o d.

Burro que geme, carga no teme.

Burro que muito zurra, pede cabresto.

Burro que vai a Santarm, burro vai e burro vem.

Burro velho de longe aventa as pegas.

Burro velho gosta de capim novo.

Burro velho gosta de capim verde.

Burro velho no acerta com a encruzilhada.

Burro velho no amansa, acostuma.

Burro velho no amansa.

Burro velho no aprende lnguas.

Burro velho no ganha andadura.

Burro velho no recebe ensino.

Burro velho no tem andadura e se tem pouco dura.

Burro velho no tem andadura, e se a toma, pouco dura.

Burro velho no toma andadura e quando toma pouco dura.

Burro velho no toma andadura e se toma pouco lhe dura.

Burro velho no toma andadura, e se a toma, pouco dura.

Burro velho no toma andadura.

Burro velho no toma ensino.

Burro, onde encosta, mija.

Burro, quando est infeliz, at no lajeiro se atola.

Busca amizade de teu igual, se s honrado e leal.

Busca amizade do teu igual, se s honrado e leal.

Busca outro ferro para este osso.

Busca seu asno e est montado em cima.

Buscar gua em fonte seca.

Buscar agulha em palheiro.

Buscar cinco ps ao gato.

Buscar de que pegar.

Buscar lenha para se queimar.

Buscar p para questes de l caprina.

C e l ms fadas h.

C fica o anho no meio do rebanho.

C se fazem c se pagam.

C se fazem, c se pagam.

C to pobre como ele o avaro vive.

Caa um que se lixe.

Cabaa que leva leite, nunca mais deixa a catinga.

Cabea de vadio, hospedaria do diabo.

Cabea de vadio, hospedeira do diabo.

Cabea louca no h mister touca.

Cabea que no tem juzo, quem o paga o corpo.

Cabea vazia oficina do diabo.

Cabea vazia, oficina do Diabo.

Cabeas loucas, orelhas moucas.

Cabelo branco capim do cemitrio.

Cabelo branco sinal de besteira.

Cabelo branco no juzo.

Cabelo hoje, cabelo amanh, fica um homem careca.

Cabelo longo e curto o siso.

Cabelos brancos, flores de cemitrio.

Cabelos e cantar no fazem bom enxoval.

Cabelos longos, idias curtas.

Cabra manca no quer sesta.

Cabra manca no tem sesta, e se a tem, pouco lhe presta.

Cabra manca no tem sesta. E se a tem, pouco lhe presta.

Cabra mocha deu na outra.

Cabra no come azeitona e caga os caroos.

Cabra que vai vinha, por onde pula a me, pula a filha.

Cabra que vai vinha, por onde vai a me, vai a filha.

Cabra vai pela vinha; por onde vai a me, vai a filha.

Cabra vai pela vinha; tal a me e tal a filha.

Cabresto de cavalo no enfreia boi.

Cabrito que berra, mamada que perde.

Caa ruim que estraga mundu.

Caa, guerra, amores, por um prazer, cem dores.

Caa, pesca, guerra e amores, por um prazer, muitas dores.

Cacanhar de homem cu de mulher e focinho de co nunca o vero.

Cacarejar e no pr ovo.

Cacarejar no pr ovo.

Cachaa pode mais que Deus, porque Deus d juzo, e cachaa tira.

Cachaa tira o juzo, mas d coragem.

Cachaa vai subir de preo.

Cachaceiro no tem segredo.

Cachorra apressada pare filhos cegos.

Cachorro bom de tatu morre de cobra.

Cachorro bom nunca late em vo.

Cachorro cot no passa pinguela.

Cachorro cot no salta pinguela.

Cachorro de caa sai raa.

Cachorro de cozinha e moa que anda sozinha, no faz fiana para ningum.

Cachorro de cozinha no quer colega.

Cachorro de dois donos morre de fome.

Cachorro ensinado no suja a casa do dono.

Cachorro magro, as pulgas o comem.

Cachorro molenga s come com os olhos.

Cachorro mordido de cobra at de lingia tem medo.

Cachorro mordido de cobra tem medo de corda.

Cachorro mordido de cobra, tem medo at de barbante.

Cachorro mordido de cobra, tem medo de lingia.

Cachorro mordido por cobra, tem medo de lingia.

Cachorro mordido, todo mundo morde.

Cachorro mordido, todos mordem.

Cachorro nambi no passa pinguela.

Cachorro que anda muito, cria rabugem para si ou para o dono.

Cachorro que anda muito, encontra bordo.

Cachorro que anda muito, encontra cacete.

Cachorro que come ovelha, s deixa depois que morre.

Cachorro que come ovelha, s morto se endireita.

Cachorro que engole osso, nalguma coisa se fia, ou na volta do pescoo ou nalguma travessia.

Cachorro que engole osso, toma a medida do pescoo.

Cachorro que enjeita osso, pau nele.

Cachorro que foi mordido de cobra, tem medo at de lingia.

Cachorro que fua tatu, acha mordida de cobra.

Cachorro que fua tatu, encontra mordida de cobra.

Cachorro que ladra lua, quer sarna para se coar.

Cachorro que ladra, no morde.

Cachorro que muito anda, apanha pau ou rabugem.

Cachorro que muito late, mau companheiro.

Cachorro rabic no passa pinguela.

Cachorro velho no aprende truque novo.

Cachorro velho no aprende truque novo. (Brasil).

Cachorro velho no aprende truque.

Cachorro velho no ladra em vo.

Cachorro velho no late toa.

Cachorro velho no se acostuma com coleira.

Cachorro velho, quando ladra, d aviso.

Cachorro velho, quando late, d conselho.

Cachorro, por se avexar, nasceu com os olhos tapados.

Cachumba nos pescoo dos outros no di.

Cada (doido/maluco) com sua mania.

Cada bucha sua pinga.

Cada Abel tem o seu Caim.

Cada asno com seu igual.

Cada asno tem seu igual.

Cada bocado de doura h-de custar-te muita amargura.

Cada bocado de doura te h de custar uma amargura.

Cada bucha sua pinga.

Cada bufarinheiro louva seus alfinetes.

Cada cabea (cada/sua) sentena.

Cada cabea uma sentena.

Cada cabea, cada juzo.

Cada cabea, cada sentena.

Cada cabea, sua sentena.

Cada cabea, uma sentena.

Cada cabelo faz sua sombra na terra.

Cada cabelo faz sua sombra na testa.

Cada carneiro por seu p pende.

Cada casa um mundo.

Cada casa tem seu tolo, e cada tolo, a sua mania.

Cada caso um caso.

Cada cavadela, (cada/uma) minhoca.

Cada cavadela, cada minhoca.

Cada cereja por seu p pende.

Cada coisa a seu tempo.

Cada coisa com seu uso, cada roca com seu fuso.

Cada coisa em seu lugar.

Cada coisa por sua vez.

Cada coisa tem o seu tempo.

Cada cor com seu paladar.

Cada cor, seu paladar.

Cada cuba cheira ao vinho que tem.

Cada dia peixe, amarga o caldo.

Cada dia tem seu cuidado, mas cada cuidado tem seu dia.

Cada dia tem sua pena e sua alegria.

Cada dia tem sua pena e sua esperana.

Cada dia trs ou quatro, breve chegars ao fundo do saco.

Cada doura custa uma amargura.

Cada doido com sua doidice.

Cada doido com sua mania.

Cada doido tem sua doidice.

Cada doido tem sua tolice.

Cada feira vale menos como o burro do Vicente.

Cada figo em sua figueira.

Cada formiga tem sua ira.

Cada galo canta no seu poleiro, e o bom, no seu e no alheio.

Cada galo canta no seu poleiro.

Cada homem o arquiteto de sua prpria fortuna.

Cada homem tem em si um pequeno mundo.

Cada homem tem o seu costume.

Cada idade com seu prazer.

Cada leito em sua teta.

Cada louco com sua mania.

Cada louco com sua teima.

Cada macaco com a sua macaca.

Cada macaco no seu galho.

Cada maluco com sua mania.

Cada mocho a seu souto.

Cada mosca faz sua sombra.

Cada odre cheira ao vinho que tem.

Cada oleiro gaba a sua telha.

Cada oleiro gaba suas telhas.

Cada ovelha busca sua parelha.

Cada ovelha com sua parelha.

Cada panela tem seu testo.

Cada pardal com seu igual.

Cada parto, cada ventura.

Cada passarinho canta sua cano.

Cada passarinho gosta do seu ninho.

Cada pssaro gosta do seu ninho.

Cada pessoa pede para o seu dolo.

Cada porco em seu chiqueiro, cada pinto em seu poleiro.

Cada porco tem o seu So Martinho.

Cada porco tem seu Natal.

Cada povo com seu uso, cada roca com seu fuso.

Cada povo tem o governo que merece.

Cada qual acode onde lhe di.

Cada qual ama seu semelhante.

Cada qual aprecia o cheiro do seu monturo.

Cada qual aprende sua custa.

Cada qual canta como lhe ajuda a garganta.

Cada qual canta como tem graa e casa como tem ventura.

Cada qual carrega sua cruz.

Cada qual com o que Deus lhe deu.

Cada qual com o seu igual.

Cada qual com seu bocado de mau caminho.

Cada qual com seu bocado.

Cada qual com seu igual, e cada ovelha com sua parelha.

Cada qual com seu igual.

Cada qual com seu saraqu.

Cada qual com sua baixeza; cada qual com sua altura.

Cada qual com sua cruz.

Cada qual com sua luz.

Cada qual com sua pereba.

Cada qual come do que gosta.

Cada qual como Deus o fez.

Cada qual como se amanha.

Cada qual conforme seu natural.

Cada qual constri seu destino.

Cada qual cuide de si e Deus de todos.

Cada qual d o que tem segundo sua pessoa.

Cada qual despende como seu brao se estende.

Cada qual diz da feira como lhe vai nela.

Cada qual diz da festa como lhe vai nela.

Cada qual diz das feiras como lhe vai nelas.

Cada qual como Deus o fez.

Cada qual dono de suas ventas.

Cada qual dono do seu focinho.

Cada qual dono do seu nariz.

Cada qual filho de suas obras.

Cada qual para o que nasce.

Cada qual senhor de sua vontade.

Cada qual senhor em sua casa.

Cada qual em seu ofcio.

Cada qual entenda em seu ofcio.

Cada qual enterra seu pai como pode.

Cada qual estende a perna at onde tem a coberta.

Cada qual estica o p at onde lhe chega o lenol.

Cada qual estira o p at onde lhe chega o lenol.

Cada qual faa por si, que Deus far por todos.

Cada qual fala como quem .

Cada qual fala da feira, conforme lhe vai nela.

Cada qual fala do que trata.

Cada qual faz a guerra conforme pode.

Cada qual folga com seu igual.

Cada qual folgue com seu igual.

Cada qual julga os outros por si.

Cada qual limpe a sua testada.

Cada qual nasce para os seus fins.

Cada qual no seu lugar.

Cada qual no seu ofcio.

Cada qual pea a Deus fortuna.

Cada qual pendura o chapu onde o brao alcana.

Cada qual procura suas melhoras.

Cada qual puxa a brasa para sua sardinha.

Cada qual sabe as linhas com que cose.

Cada qual sabe com quantas linhas se cose.

Cada qual sabe em que mato faz lenha.

Cada qual sabe onde lhe aperta a botina.

Cada qual sabe onde lhe aperta o sapato.

Cada qual sabe onde lhe doem os calos.

Cada qual sabe onde o sapato lhe aperta.

Cada qual sabe para seu proveito.

Cada qual sente o frio conforme anda vestido.

Cada qual sente o seu mal.

Cada qual sente para seu mal.

Cada qual sente seu mal.

Cada qual sentir seu mal.

Cada qual tem a idade que aparenta.

Cada qual tem a idade que parece ter.

Cada qual tem seu pedao de mau caminho.

Cada qual tem sua pereba.

Cada qual trata do que seu.

Cada qual trate de si e deixe os outros.

Cada qual varra a sua testada.

Cada roca com seu fuso, cada porca com seu parafuso.

Cada roca tem seu fuso cada terra tem seu uso.

Cada santo quer sua vela.

Cada santo tem seu crio.

Cada santo tem seu nicho.

Cada sujeito com seu defeito.

Cada terra com seu costume.

Cada terra com seu uso, cada furo com seu parafuso.

Cada terra com seu uso, cada preta com seu luso.

Cada terra com seu uso, cada roca com seu fuso.

Cada terra seu uso, cada roca seu fuso.

Cada terra tem seu uso, cada roca tem seu fuso.

Cada tolo com sua mania.

Cada um (trata/sabe) de si e Deus de todos.

Cada um a seu dono.

Cada um acha prazer onde o encontra.

Cada um acode onde mais lhe di.

Cada um berra conforme o rebanho que guarda.

Cada um canta como tem graa e casa como tem ventura.

Cada um carrega sua cruz.

Cada um chega a brasa sua sardinha.

Cada um coa onde lhe come.

Cada um colhe aquilo que semeia.

Cada um colhe como semeia.

Cada um colhe conforme semeia.

Cada um colhe o que semeia.

Cada um colhe segundo semeia.

Cada um com a sua certeza.

Cada um com a sua mania.

Cada um com cada qual.

Cada um com seu cada um.

Cada um com seus problemas.

Cada um come do que (faz/gosta).

Cada um come do que faz.

Cada um come do que faz/gosta).

Cada um come do que gosta.

Cada um como cada qual.

Cada um condena o que no tem, para no confessar o que lhe falta.

Cada um d o que tem e a mais no obrigado.

Cada um d o que tem, a mais no obrigado.

Cada um d o que tem.

Cada um dana como tem os amigos na sala.

Cada um dana conforme a roda em que est.

Cada um dana conforme lhe tocam.

Cada um dana conforme o que tem na pana.

Cada um deita-se na cama que faz.

Cada um despende como seu brao se estende.

Cada um diz da feira como lhe vai nela.

Cada um artfice de sua prpria felicidade.

Cada um como cada qual.

Cada um como .

Cada um filho de seu pai.

Cada um filho de suas obras.

Cada um o obreiro da prpria fortuna.

Cada um para o que nasce.

Cada um para o que nasceu.

Cada um que sabe como se torce.

Cada um que sabe onde di o seu calo.

Cada um que sabe onde o seu sapato aperta.

Cada um que sabe se o seu bodoque bota longe ou perto.

Cada um senhor em sua casa.

Cada um um.

Cada um em seu ofcio.

Cada um em sua casa rei.

Cada um em sua casa, e Deus na de todos.

Cada um em sua casa, o diabo no tem o que fazer.

Cada um entende das passas que passou.

Cada um enterra o seu pai como pode.

Cada um enterra seu pai como pode.

Cada um enterra seu pai conforme pode.

Cada um estenda a perna at onde tem coberta.

Cada um estenda a perna onde tem coberta.

Cada um estima o seu.

Cada um fala como quem .

Cada um fala da feira como lhe vai nela.

Cada um fala do que trata.

Cada um fale do que trata.

Cada um faz como quem .

Cada um faz gerao por si.

Cada um faz no que sabe.

<<< operone >>>

DEUTSCH
001 002 003 004 005 006 007 008 009 010 011 012 013 014 015 016 017 018 019 020 021 022 023 024 025 026 027 028 029 030 031 032 033 034 035 036 037 038 039 040 041 042 043 044 045 046 047 048 049 050 051 052 053 054 055 056 057 058 059 060 061 062 063 064 065 066 067 068 069 070 071 072 073 074 075 076 077 078 079 080 081 082 083 084 085 086 087 088 089 090 091 092 093 094 095 096 097 098 099 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 181 182 183 184 185 186 187 188 189 190 191 192 193 194 195 196 197 198 199 200 201 202 203 204 205 206 207 208 209 210 211 212 213 214 215 216 217 218 219 220 221 222 223 224 225 226 227 228 229 230 231 232 233 234 235 236 237 238 239 240 241 242 243 244 245 246 247 248 249 250 251 252 253 254 255 256 257 258 259 260 261 262 263 264 265 266 267 268 269 270 271 272 273 274 275 276 277 278 279 280 281 282 283 284 285 286 287 288 289 290 291 292 293 294 295 296 297 298 299 300 301 302 303 304 305 306 307 308 309 310 311 312 313 314 315 316 317 318 319 320 321 322 323 324 325 326 327 328 329 330 331 332 333 334 335 336 337 338 339 340 341 342 343 344 345 346 347 348 349 350 351 352 353 354 355 356 357 358 359 360 361 362 363 364 365 366 367 368 369 370 371 372 373 374 375 376 377 378 379 380 381 382 383 384 385 386 387 388 389 390 391 392 393 394 395 396 397 398 399 400 401 402 403 404 405 406 407 408 409 410 411 412 413 414 415 416 417 418 419 420 421 422 423 424 425 426 427 428 429 430 431 432 433 434 435 436 437 438 439 440 441 442 443 444 445 446 447 448 449 450 451 452 453 454 455 456 457 458 459 460 461 462 463 464 465 466 467 468 469 470 471 472 473 474 475 476 477 478 479 480 481 482 483 484 485 486 487 488 489 490 491 492 493 494 495 496 497 498 499 500 501 502 503 504 505 506 507 508 509 510 511 512 513 514 515 516 517 518 519 520 521 522 523 524 525 526 527 528 529 530 531 532 533 534 535 536 537 538 539 540 541 542 543 544 545 546 547 548 549 550 551 552 553 554 555 556 557 558 559 560 561 562 563 564 565 566 567 568 569 570 571 572 573 574 575 576 577 578 579 580 581 582 583 584 585 586 587 588 589 590 591 592 593 594 595 596 597 598 599
ENGLISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
FRANZÖSISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49
ITALIENISCH
1 2 3 4
LATEINISCH
1 2 3 4
PORTUGIESISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
SPANISCH
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10